Salão especializado em "catar piolhos"

Salão Higienex

Na infância, você ou muitos dos seus coleguinhas de classe já receberam o famoso bilhetinho da escola com uma observação sobre o uso do pentinho fino para acabar com os piolhos. Agora como mãe ou tia, talvez um dia você também receba um aviso como esse da professora. As possibilidades de acontecer isso são grandes, principalmente nessa época.

A explicação é simples. Os piolhos atacam mais as crianças porque elas têm mais contato físico, e nos dias mais frios ficam juntos em ambientes fechados, nas creches ou nas escolas. Nesses locais, também é comum a criançada dividir bonés, pentes, escovas e almofadas. Quando os piolhos invadem a cabeça, o jeito é tratar o quanto antes e evitar que a criança passe para os irmãos, coleguinhas e até você mesma.

A forma de caçar piolhos que a tia da escola ou a vovó faziam ainda é muito usado. Tanto que até existe salões especializados. Ana Paula de Freitas Braga é proprietária do Higienex (localizado no Rio de Janeiro) e chega ficar uma hora procurando piolhos e lêndeas, ovos de cor branca que dão origem aos parasitas e ficam grudados no fio, muitas vezes confundidos com caspas. “Esse é o tempo suficiente para retirar o piolho cuidadosamente, sempre com o cabelo seco”, diz.

Salão Higienex

Enquanto Ana faz o seu trabalho, as crianças podem ver filmes e desenhos ou comer pão de queijo, uma forma de o tempo passar mais rápido para elas. “No final, uso um shampoo de hortelã ou baboza, apenas porque eles têm a função de cicatrizar, e um pente fino com condicionador”, explica. Cada criança sai do salão com um pentinho fino, esse deve ser usado sempre na hora do banho com condicionador.

Em casa, a alternativa para acabar com os piolhos é usar xampus à base de permetrina, substância que mata os bichinhos, e passar o condicionador com o pente. Como os piolhos permanecem na cabeça por dias, Ana indica trocar mais vezes as fronhas, toalhas e roupas de cama, isso inclui a dos pais, pois muitas vezes as crianças dormem no quarto do casal.

leia também


“Também fazer uma limpeza geral nos bichinhos de pelúcia. Piolhos não voam, nem pulam. O contato ocorre quando a pessoa fica próxima da outra. Eles permanecem até três dias nos tecidos, por isso a criança pode coçar a cabeça novamente pouco tempo depois do tratamento", explica. E com isso outra vez o estresse. O jeito é ter paciência e encarar com naturalidade, sem culpá-las.

Conforme a cartilha da Fiocruz, para a retirada das lêndeas é necessário fazer uma mistura de vinagre diluído em água na proporção 1 para 1 e seguir as orientações:

a) molhar um pedaço de algodão em vinagre (diluído em água na proporção de 1 para1);

b) selecionar 3 ou 4 fios de cabelo que estejam com lêndeas;

c) com a ajuda do algodão embebido em vinagre diluído em água, envolver os fios de cabelo (3 ou 4 no máximo) pressionando-os entre os dedos;

d) puxar lentamente no sentido da base do cabelo para a ponta e com a outra mão, segurar a base do cabelo para não machucar a criança;

e) trocar sempre que necessário o algodão, desprezando-o em um frasco com vinagre diluído em água para matar as lêndeas;

Para potencializar a eficácia deste tratamento, deve-se ferver os objetos pessoais, tais como: pente, boné, lençol e roupas.

Por Juliana Lopes

Comente