Quando menos é mais

Quantas vezes não nos vemos enroladas com mil coisas para fazer? Supermercado, corrida no parque, buscar filhos na escola, trabalho, manicure, ajudar na lição de casa, mandar aquele e-mail para o aniversário de uma amiga, pagar uma conta no banco, preparar o jantar dos filhos, um cinema com o marido...tudo no mesmo dia de 24 horas.

Provavelmente ao final desse dia e de tantos outros iguais a esse que já passamos, ficamos exaustas e estressadas. Além de mal humoradas e chatas, muitas vezes. A questão é: vale a pena?

Cada vez mais vejo pessoas pensando um pouco diferente e tentando fazer escolhas. Definindo o que é prioritário e o que dá para ficar para depois. Claro, nessa escolha há perdas, isso não há como negar. Mas, em contrapartida, pode haver mais equilíbrio e satisfação. É difícil ter uma receita que se encaixe para todas nós. A medida do que é muito para uma pode ser o oposto para outra.

A questão é definir o seu próprio equilíbrio e perceber que, em algumas vezes, menos pode ser mais. Mais alegria, mais bom humor e mais felicidade. Boa sorte na busca do seu equilíbrio e das suas escolhas!

Leia também - Férias dos filhos, mães com trabalho dobrado

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”.

Email - cecilia@troiano.com.br

Venda do seu livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente