Previna cárie nas crianças

Previna cárie nas crianças

Foto: Dreamstime

O final do ano está se aproximando e, com ele, o período de férias escolares. É justamente esta a época mais propícia para o surgimento de cáries nas crianças. Por isso, é importante que os pais fiquem atentos aos hábitos de higiene bucal dos filhos.

Afinal, como se forma a cárie? Segundo Dra. Ana Paula Tesini, dentista da Sorridents Clínicas Odontológicas, ela é formada a partir da interação de alimentação com a presença de bactérias e má escovação.

"A comida não removida na escovação acumula-se na superfície dos dentes. As bactérias interagem com esses restos alimentares e produzem resíduos em forma de ácido, que provocam a desmineralização da superfície dental. Essa desmineralização provoca pequenos ‘buracos’ que vão aumentando, isso é a chamada cárie", explica a dentista.

A forma de prevenção é simples, porém, difícil de ser seguida pelas crianças que ainda não têm consciência da importância deste ato. A dentista afirma: "Alimentação mais correta, com menos doces (devido à presença do açúcar), escovação após todas as refeições, uso de fio dental e bochechos com antisépticos são grandes aliados na prevenção". De acordo com a Dra. Ana Paula, o açúcar é, sem dúvida, o maior vilão da saúde bucal. E alimentos fibrosos como maçã, pêra, pepino e cenoura colaboram para a limpeza dos dentes.

Durante o período de férias escolares, época em que a alimentação das crianças é menos controlada, é importante que os pais fiquem atentos à quantidade de doce ingerido pelos filhos. "O ideal é que sejam substituídos por frutas. Quando houver o consumo de doces - pois nem sempre é possível aboli-los completamente - deve haver a escovação dos dentes imediatamente após a ingestão", recomenda a dentista. "A ideia é evitar o acúmulo de açúcares nos dentes por um longo período", completa.

A Dra. Ana Paula sugere que os pais utilizem jogos e historinhas para incentivar a escovação. Ela diz que misturar situações lúdicas com a atividade sempre auxilia no processo de convencimento e na adoção do hábito da higienização da boca. "Incentivar a escovação, fazendo jogos com contagem dos números de vezes que escova cada grupinhos de dentes, falando que os bichinhos malvados podem estragar os dentes e que, quando removidos, os dentes vão ficar limpinhos são algumas alternativas", ensina.


A dentista explica que dentes de leite e permanentes têm a mesma estrutura e formação, mas apresentam algumas diferenças. A quantidade de esmalte é a principal delas. O dente de leite apresenta menos esmalte, assim é mais fácil a progressão de uma cárie na primeira dentição. "Um pontinho de cárie pode evoluir para um canal rapidamente", diz Ana Paula Tesini.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente