Previdência Privada: um presente para o futuro das crianças

Previdência Privada um presente pro futuro das cri

Uma opção para o Dia das Crianças pode ser a Previdência Privada. Um presente para o futuro do seu filho que vem sendo muito procurado. O ano de 2011 já registra um aumento de 58% na procura do benefício, e o Vila Filhos explica como funciona este tipo de previdência, suas opções e os benefícios para os responsáveis pelo investimento e futuros beneficiários.

Segundo Nilton Dias, consultor de seguros da Seguralta Franchising, uma melhoria nos índices econômicos e no nível de renda, levaram uma maior parte da população a procurar por investimentos em previdência privada. "A população passou a ter acesso a novos mercados, o que tem gerado aumento significativo na procura por produtos que permitam uma maior tranquilidade, principalmente no que ser refere ao futuro dos filhos", explicou.

O consultor explica que a previdência privada infantil é um investimento voltado a pessoas de 0 a 17 anos, reunindo segurança e rentabilidade. A finalidade é garantir uma boa reserva em dinheiro para a faculdade ou para o início da carreira do seu filho, neto, sobrinho, afilhado etc. Ao completar 18 anos ela passa a ser automaticamente a titular do Fundo, podendo administrá-lo da forma que achar mais conveniente. Pode optar por uma retirada mensal, uma retirada do montante total ou até migrar para um plano de previdência tradicional, já pensando na aposentadoria.

Como no plano de previdência tradicional, pode-se optar por dois modelos, VGBL ou PGBL. No primeiro, o responsável não poderá deduzir o montante investido do Imposto de Renda, e a tributação, realizada na retirada, recai somente sobre os rendimentos. Já no plano PGBL, o responsável pode deduzir do IR, em até 12% da renda, bastando que o menor seja seu dependente econômico.

Esta previdência poder ser contratada em nome de crianças desde o seu nascimento. Os pais ou responsáveis podem depositar uma quantia qualquer de dinheiro ou mesmo fazer aplicações esporádicas, aplicando uma quantia maior uma única vez, aumentando o montante final. Outra vantagem é a contribuição mínima que na previdência infantil pode-se iniciar com apenas R$ 50,00.


De acordo com o consultor, nestes últimos 12 meses, o rendimento médio da previdência foi de 9,39% e no mês de março foi de 0,78%, enquanto que a poupança rendeu 0,62%. Mas tudo depende do tipo de investimento. "Se a opção de contratação for por um investimento mais agressivo, com a maior parte em ações, por exemplo, pode ser que o rendimento seja menor que a poupança ou até mesmo que não haja rendimento", alertou. E na previdência você ainda pode optar pela contratação do Pecúlio por Morte. Desta maneira, em caso de falecimento do responsável financeiro, o menor receberá o valor correspondente ao seguro de vida.

Por Catharina Apolinário

Comente