Pesquisa afirma que filhos únicos são mais felizes

[img=1]

Um estudo feito pela Universidade de Essex, na Grã-Bretanha, avaliou mais de 100 mil pessoas em 40 mil lares e revelou que filhos únicos são mais felizes. Fatores como disputa de atenção dos pais e bullyng entre irmãos podem ser fatores que influenciam neste resultado.

Segundo a coordenadora da pesquisa, Gundi Knies, as principais razões para chegar a esse resultado é que o filho único não precisa lutar pela atenção dos pais, não sofre bullying dos irmãos mais velhos, nem recebe apelidos maldosos, fora o investimento dos pais nele que é total. A pesquisa descobriu que 31 % das crianças afirmam que são atingidas, chutadas ou empurradas por um irmão ou irmã. Outros se queixam de terem pertences roubados por irmãos e serem chamado de nomes ofensivos.

O Instituto de Pesquisa Social e Econômica da Universidade de Essex, analisou 2500 questionários e apontou fatores como competição pela atenção dos pais ou o fato de que os brinquedos, doces ou espaço precisam ser compartilhados poderiam ser os culpados pela infelicidade maior dos irmãos.


O pofessor Dieter Wolke, da Universidade de Warwick, realizou trabalho sobre as tensões entre irmãos e irmãs e afirma que 54% dos irmãos estavam envolvidos em bullying de uma forma ou de outra. Embora não haja também uma evidência que aponta o apoio entre irmãos, ele alertou que as crianças que enfrentaram o assédio moral, tanto em casa como no playground foram particularmente vulneráveis a problemas de comportamento e infelicidade.

Por Catharina Apolinário

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?