Peça infantil de Ziraldo explica a morte para crianças

Peça infantil ensida a lidar com a morte

Foto/Divulgação

Entre os tabus que restaram à sociedade, certamente, "morte" é o mais forte e evidente. Se é difícil para os adultos lidarem com esse evento, imagine para crianças. Para isso, o teatro - que, como arte, se inspira na vida - ajuda aos pequenos a compreenderem o tema.

O livro "Menina Nina: duas razões para não chorar", de Ziraldo, ganhou adaptação para o teatro. A peça, dirigida por Joaquim Goulart, está em cartaz em São Paulo, no SESC Pinheiros, Sala Paulo Autran. Na adaptação, Nina (Pietra Pan), personagem inspirada na neta de Ziraldo, se vê diante da morte de sua avó Vivi (em referência a Wilma Gontijo Alves, mulher de Ziraldo, interpretada por Selma Egrei).

O texto faz o contraponto entre a vida e a morte. De um lado, a relação da pequena com a vovó Vivi é intensa, assim como Nina - uma criança criativa e esperta. Com a perda de sua avó, ela encontra na mãe Alice (Jeanne de Castro) e no avô, Ziraldo (Luciano Chirolli) o conforto para a perda. Eles explicam à menina que há duas razões para não chorar.

"Diante da morte, somos todos crianças. Só nos resta brincar e dar vida nova ao que fica. O espetáculo, portanto, não tem qualquer conotação negativa", explica o diretor.


A montagem fica em cartaz até dia 10 de abril, no SESC Pinheiros (Rua Paes Leme, 195 - Pinheiros - São Paulo).

Por Ana Paula de Araujo (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: filhos crianças teatro morte peça