Patrícia Papp dá dicas para viajar no exterior com as crianças

Viajar para o exterior com crianças

Patrícia Papp em Paris. Foto/Reprodução Blog "Coisas de Mãe"

Na hora de planejar uma viagem para o exterior com os filhos, uma dúvida não sai da cabeça dos pais: como fazer com que eles aproveitem bem o passeio e não deem dores de cabeça? Expert no assunto, a criadora do blog criadora "Eu viajo com meus filhos" e autora do livro "Crianças a bordo: como viajar com seus filhos sem enlouquecer" (Editora Pulp Ideias), Patrícia Papp resolveu dar uma mãozinha e reuniu dicas valiosas para toda a família.

"A primeira providência é verificar todos os documentos, certidão de nascimento, passaporte válido e vistos. Em seguida, informe-se o máximo possível sobre o destino: como são as instalações do hotel, se tem frigobar e microondas, se é necessário reservar bercinho e como estará o clima na região", enumera Patrícia. "Quanto mais informações, menos surpresas. Por exemplo, se você sabe que vai chover, pode se programar e pensar numa atração num lugar fechado. Para facilitar o banho das crianças pequenas, pode-se levar uma banheirinha inflável", sugere.

Patrícia diz que gosta de levar a mamadeira/copinho que seus filhos usam no dia a dia e também algumas comidinhas para as emergências, caso haja uma demora no restaurante ou uma comida que não agrade. "Pode ser uma barrinha de cereal, uma bolachinha, um suquinho. Também faço questão de levar o travesseirinho e o urso de pelúcia deles, para que se sintam confortáveis e acolhidos", afirma.

Apesar de não ser hipocondríaca, a mãezona revela três cuidados com relação a saúde: o primeiro é fazer um seguro saúde. O segundo é levar uma farmacinha básica com os medicamentos que seu filho está acostumado, inclusive dentro do avião: antitérmico, termômetro, algo para mordida de insetos e um antisséptico. "O terceiro é: nunca ‘teste’ remédio em viagens! Só leve aquilo que seu médico recomenda e que seu filho está habituado."

É muito importante os pais se organizarem bastante, para não passarem nenhum "apuro" durante a viagem. O tempo mínimo para tal são de quatro meses. "Quando você tem mais tempo, há muito mais disponibilidades de voos mais baratos, melhores tarifas de hotéis e melhores conexões (com menos espera). Além disso, você tem tempo de pesquisar preços, descobrir mais dicas e conversar com pessoas sobre a experiência delas naquele lugar", pensa Patrícia.

Para ela, essas atitudes são parte da viagem, se você faz tudo com pressa, este momento se perde. "Eu aprendi a me organizar justamente porque sou um pouco atrapalhada. Já esqueci a mala de mão! Tive que refazê-la no aeroporto", lembra. "Também calculei mal a quantidade de leite em pó que ia precisar durante a viagem para a Tailândia e tive que fazer muita mímica até conseguir achar o mesmo leite por lá", diz.

Para a mãe não ter que carregar muita mala, é preciso saber exatamente o que levar. Para isso, a diretora de arte dá dicas ótimas no momento de fazer as malas:

- Sempre faça uma listinha do que realmente precisa com antecedência;

- Não faça a mala com pressa;

- Coloque tudo sobre a cama para tirar o excesso antes de colocar na mala;

- Leve roupas fáceis de usar e onde a sujeira apareça menos;

- Deixe as roupinhas cheias de penduricalhos, tecidos delicados e enfeites para festinhas;

- Se a roupa não estiver suja, você pode repeti-la por vários dias. Isto serve principalmente para calças e casaquinhos;

- Leve poucos sapatos


Quanto ao destino da viagem, não é necessário o casal se programar para ir a um país/cidade que tenha, obrigatoriamente, atrações para as crianças. A viagem tem que ser boa e divertida para todos. "Vamos no museu porque eu gosto, conhecer a atração tal porque meu marido acha interessante e depois no zoológico porque vai ser legal para as crianças", conta Patrícia.

Com todas essas dicas interessantes, não há no que errar na hora de se planejar para uma viagem ao exterior com os pimpolhos. Sabendo organizar tudo como Patrícia falou, e sabendo aproveitar os lugares que cada um quer conhecer, a experiência será ótima e a família só terá boas lembranças do passeio.

Por Caroline Belleze Silvi (MBPress)

Comente