Os jovens e seus projetos de vida

No mês de março desse ano, minha empresa, a Troiano Consultoria de Marca junto com o Ibope Inteligência, desenvolveu uma pesquisa para medir a confiança dos jovens em relação a marcas de equipamentos esportivos. Os resultados foram muito interessantes, mas o que gostaria de contar para vocês são dados que levantamos nessa pesquisa relacionados ao projeto de vida desses adolescentes de 15 a 19 anos, de classes ABC.

Vou destacar 4 constatações que para mim são riquíssimas e ajudam muito a entender um pouco a cabeça dessa garotada e ver para onde caminham seus projetos de vida.

- Meninos e meninas partilham de um projeto, pelo menos na essência, semelhantes: ambos querem ser bem sucedidos e felizes. Ou seja, querem poder usufruir da vida plenamente, seja pelas coisas materiais seja pelo desfrute e prazer puros. Como é bom sonhar! Claro que ser feliz deve ser um traço que caracteriza o jovem em geral, independentemente da época. Mas ser rico é bem atual. É a forma deles vivenciarem intensa e plenamente o capitalismo, sem culpas.

- Ainda nessa linha, exploramos as profissões que eles almejavam ou posições profissionais. O que surpreende é que “ser presidente de empresa” é uma ambição bem mais presente entre os garotos ( 7% entre meninas versus 14% entre meninos). Por outro lado, ter casa própria é mais forte entre elas ( 45 %) do que entre eles ( 34%). Cada vez mais homens e mulheres fazem de tudo, mas ainda há aspirações distintas naquilo que eles querem ser ou ter.

- Os ídolos que eles apontam também revelam muito. De uma lista estimulada, as meninas elegem como principais ídolos: Angelina Jolie, Ivete Sangalo e Gisele Bundchen. São claras expressões de beleza, poder e fama. Já os meninos ficam com Ayrton Senna, Kaká e Felipe Massa. É o mundo dos esportes na cabeça, com todo o dinheiro e fama que provém disso.

- Internet é tudo!!! Em todos os lugares e para todas as finalidades. Perguntamos aos jovens o que eles levariam para uma ilha deserta, claro imaginando que tudo funcionasse perfeitamente. Dá computador na cabeça, de longe, com 61% das mencões. Alguma dúvida por que?


Enfim, jovens têm muito em comum, mas também há visíveis diferenças entre meninos e meninas. E, já que não sou mais uma teen posso dizer que essas diferenças seguem pela vida toda. Homens e mulheres são diferentes e tem cabeças bem particulares. O olhar sobre o mundo é outro, assim como as prioridades. Hoje fala-se muito em igualdade mas acredito que depende muito da ótica em que se aborda esse tema. Afinal não é tão ruim ser diferente, ou é?

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”. Email - cecilia@troiano.com.br / Venda do seu livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente