Os desafios da mãe moderna

Os desafios da mãe moderna

A criação dos filhos é sempre uma grande responsabilidade para as mães modernas. Como saber qual melhor educação para os filhos? Qual a hora de frear e de liberar as crianças e jovens para novas experiências? Essas e outras dúvidas são comuns quando o assunto é a tarefa de criação dos filhos.

"As maiores dúvidas são de ordem prática. Até quando a criança deve usar chupeta? E fralda? Quando pode andar de ônibus? E sair sozinha? É como se as pessoas tivessem perdido as referências quanto a serem pais e mães, como se esperassem por uma resposta pronta, tipo manual do usuário para os filhos", explicou o psicólogo Miguel Gomes, do Centro de Pesquisa em Psicanálise e Linguagem, CPPL (PE).

O profissional explica que nas décadas de 70 e 80 os pais enfrentaram a autoridade paterna, mas a atual geração vive a experiência de criar os filhos sem uma referência marcante. "Vivemos um tempo em que os pais estão aprendendo a serem pais e mães em uma sociedade plural e democrática, na qual os laços de autoridade e respeito não estão construídos dentro de relações de hierarquia pré-estabelecida", disse.

Para o psicólogo, os maiores desafios de ser pai e mãe nos dias de hoje tem relação com a educação dos filhos sem medo de ser rígido quando houver necessidade. "Há temor pelos pais de que os filhos se coloquem contra eles em uma separação ou conflito, e eles tentam evitar isso com comportamentos excessivamente permissivos", afirmou.

Alguns pais desenvolvem o medo de que os filhos se desenvolvam sozinhos. "Devido à violência, muitos pais de classe média e alta protegem excessivamente os jovens, que não entram em contato com as durezas da rua e da relação com os outros adultos ou jovens", apontou o especialista.

Essa nova geração de filhos está totalmente ligada às tecnologias e aponta para a internet, que pode ser usada como ferramenta para a construção de novas relações democráticas e plurais. "As novas tecnologias têm a capacidade de aprimorar a comunicação entre as pessoas e de difundir a informação, o que permite aos jovens conhecer o mundo muito melhor do que a gente em nossa época", avalia o profissional.


Mas é preciso cautela para que o mundo virtual não se sobreponha à realidade. E esta realidade é fundamental para o amadurecimento dos jovens. "A internet é um elemento cultural muito importante e cabe aos pais aprender a lidar com ela em casa. Cada família encontrar seu jeito de lidar com ela, assim como aprenderam a lidar com os avanços culturais de outras épocas, como a imprensa, o carro, o telefone", concluiu Miguel Gomes.

Por Catharina Apolinário

Comente

Assuntos relacionados: filhos crianças