O preconceito familiar!

Muito se ouve falar sobre homossexualidade nos dias de hoje, principalmente depois que algumas celebridades e formadores de opinião resolveram assumir a opção. O tema ficou mais recorrente, mais fácil de ser comentado.Porém, a relação dos homossexuais com a família ainda é um tema pouco explorado - e cheio de dificuldade.

Talvez esse relativo silêncio torne tudo ainda mais difícil para os pais de gays e lésbicas. Eles, no geral, se sentem perdidos quando a prole revela a orientação sexual diferente da encarada como "normal". Os pais ficam desorientados, infelizes, desesperados, porque ninguém foi preparado pra ter filhos homossexuais.

Muitos pais sofrem com a descoberta de ter um filho que sente atração por pessoas do mesmo sexo, e a maioria leva muito tempo pra aceitá-los.

Se uma criança ou adolescente que descobre e resolve contar que é homossexual já tem muitas dificuldades para fazer isso, os pais e familiares mais próximos sentem, da mesma forma, dificuldades para entender a situação. Por isso, é sempre bom adquirir mais conhecimento sobre a diversidade de orientação sexual. Além disso, conversar com outros pais na mesma situação também é ótimo.

Uma das preocupações dos pais é que o filho gay ou filha lésbica seja alvo de preconceito na maioria dos ambientes tradicionais que frequentar. Então, a orientação do pai e da mãe é imprescindível para que a criança, adolescente ou até o adulto sofra menos. E não existe um jeito "certo" para fazer isso. Os indivíduos não são iguais, as dinâmicas familiares também não. De modo geral, o acolhimento e solidariedade sempre são a base de tudo.

Após conversas com outros pais de homossexuais, a maioria dos pais que antes estavam tristes, aos poucos, restabelecem a convivência harmoniosa com seus filhos, e descobrem que, ter um filho homossexual é como ter um filho heterossexual. Há um processo em que a mãe estranha muito, mas acaba aceitando o filho como é, porque o ama.

Então, se você tem um filho homossexual ou mesmo suspeita de que ele se interesse por pessoas do mesmo sexo, o segredo é acolher para que ele ou ela esteja sempre próximo de você. Lembre-se que é seu filho, independente de sua opinião sobre a homossexualidade. Com amor e cuidado, vocês podem ter um bom relacionamento.

E por causa de tudo isso o maior tabu ainda é lidar com a família e amigos. Descobrir qual a hora certa e como revelar a opção sexual é sem dúvida alguma a parte mais difícil. Mas o importante é se aceitar e se livrar dos estigmas. A opção sexual não muda o caráter da pessoa. Acho que essa questão da aceitação tem que partir primeiro de dentro de cada um, para depois falarem a respeito com as pessoas.

Espero um dia viver num mundo sem preconceitos, onde todos tem direito ao seu espaço e são respeitados em suas escolhas. Um bj carinhoso a todos da cinha.

Comente

Assuntos relacionados: preconceito