“Não uso relógio. Uso cronômetro!”

Recentemente, tive o prazer de fazer uma palestra para um grupo de secretárias de uma grande empresa. Falamos de nossas vidas de equilibristas, das dores e das delícias, mas boa parte de nosso bate-papo girou ao redor de nossa sobrecarga diária, de tudo o que temos que fazer nas nossas 24 horas. Imaginem então as secretárias, que além dos filhos reais, ainda têm, como elas dizem “filhos” grandes, seus chefes. Segundo elas, eles solicitam sua atenção e rapidez até mais que os filhos reais.

Correria e falta de tempo foram as palavras que mais ouvi naquele dia. Os relatos de todas eram o mesmo. Sempre estamos correndo para dar conta do que temos por fazer. Ainda não temos esse poder de aumentar as horas e mesmo com toda a revolução tecnológica creio que essa adição de horas não será possível.

E talvez, a melhor frase que ouvi nesse dia, a mais ilustrativa desse momento que vivemos, foi: “costumo dizer que não uso relógio. Uso cronômetro!”. Achei maravilhosa a frase e me identifiquei totalmente com ela. Essa é exatamente a sensação que tenho todos os dias, desde a hora em que meu despertador toca até a hora que vou dormir. Tudo é cronometrado e calculado. Hora para acordar, tempo para se arrumar, acordar os filhos, disparar para a escola, deslocar-se até o trabalho.... e o pior é que sempre tenho a sensação de que estou atrasada. Aliás, preciso terminar porque estou indo buscar meu filho na escola. Será que chegarei a tempo???

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”. Email - cecilia@troiano.com.br Venda do seu livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente