Meu filho precisa de óculos, e agora?

Meu filho precisa de óculos e agora

Foto - Dieter Schewig/Westend61/Corbis.

Se já não é fácil começar a usar óculos depois de adulto, imagine os desafios de ser criança e precisar se acostumar com esse novo acessório obrigatório? Por incrível que pareça, os pais são os que mais sofrem nessa transição, transformando tudo num monstrengo de sete cabeças. Que tal descomplicar essa situação e ajudar as crianças nessa fase?

Primeiro é necessário identificar em seus pimpolhos a necessidade de utilizar os óculos. Para isso, Liana Toffano, diretora-médica da Clínica de Olhos de São Francisco de Assis, recomenda atenção.

"Em crianças pré-escolares, é importante estar atento se há algum desvio dos olhos ao fixar objetos (estrabismo). Em crianças em idade escolar, deve-se avaliar o rendimento - se a criança tem dificuldade em anotar as tarefas do quadro negro, se não apresenta interesse pela leitura e/ou se tem distração excessiva", explica.

Depois da constatação do problema, o indicado é procurar um oftalmologista para que o diagnóstico exato seja feito e vocês possam partir para a parte divertida da "Missão Ocular": a busca pelo modelo perfeito!

Como escolher a armação ideal?

Liana recomenda que as armações ergométricas, de tamanho adequado aos pequenos e com "perninhas" que se adaptam à curvatura das orelhas sejam as preferidas na seleção. "Uma boa estratégia para estimular o uso dos óculos é escolher armações coloridas ou com temas baseados em personagens populares entre as crianças", aconselha a oftalmologista.

Ela ressalta ainda a importância de se observar que as lentes sejam feitas de material resistente para que os riscos de quebra sejam minimizados, assim como os acidentes. "É necessário cuidar para que, por exemplo, as crianças retirem os óculos quando as brincadeiras incluírem, corrida, futebol ou esportes de contato", alerta a especialista.

Quando surgir a dúvida entre lentes normais e fotocromáticas ou antirreflexos, tenha em mente que as lentes que escurecem quando expostas à luz são indicadas nos casos de fotofobia (extrema sensibilidade ocular à luminosidade). Já as antitrreflexo não têm indicação específica, pois apresentam como única finalidade a diminuição do reflexo causado pela incidência da luz na lente, permitindo melhor visualização e com efeito basicamente estético.

Importante!

Não seja autoritária na escolha! Ouça a opinião dos pequenos durante as visitas às lojas e considere realmente suas preferências. Afinal, são eles que usarão os óculos no fim das contas.

Visitem mais de uma loja, elegendo os favoritos de cada uma e deixe que a criança prove os modelos e decida qual fica mais bonito no rosto. Você verá a felicidade do seu filho ao encontrar o modelo perfeito e isso será o alívio de toda a correria.

Um detalhe: se você fizer de toda essa busca uma brincadeira, a adaptação dos filhotes com essa nova peça será muito mais orgânica e saudável e eles se acostumarão rapidinho com os óculos, chegando até a gostar de estar com eles. Você, mamãe, faz a diferença, então mostre como pode ser legal ter "quatro olhos".


Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: crianças usar óculos crianças óculos