Meu filho não quer fazer exercícios, e agora?

Meu filho não quer fazer exercícios e agora

Foto: Vladimir Godnik/moodboard/Corbis

Sabendo que as crianças têm energia de sobra, os pais não poupam esforços para ocupá-las a maior parte do tempo. Além da rotina escolar, inscrevem os filhos nas mais diferentes atividades, desde exercícios físicos até aulas de artes. Em certos casos, a agenda dos pequenos é tão agitada quanto a dos adultos!

Só que nem sempre a criança está mesmo interessada em realizar tantas atividades extracurriculares. "É normal os filhos se cansarem um pouco dessas práticas, mas os pais devem insistir um pouco sempre que isso acontecer", pensa Paula Pessoa, psicóloga clínica.

Ao mesmo tempo, os pais precisam acompanhar a reação dos pequenos diante dessa rotina. "Fiquem atentos para saber se realmente a criança quer e gosta daquela atividade. Se persistir a resistência, veja com se é só um pouco de cansaço ou se realmente ela não quer mais. Aí, junto com ela, busque outra opção."

Na hora de escolher a atividade, os pais devem levar em consideração os gostos pessoais da criança e suas principais necessidades. Se ela não está indo bem na escola, é preciso procurar um reforço escolar. Se ela é muito calada ou introspectiva, pode inseri-la em atividades que a ajude a se socializar. Se ela tem muita energia, pode ser uma atividade física.

"As atividades extracurriculares possuem muitas vantagens. Elas desenvolvem na criança aptidões que muitas vezes a escola não dá conta de atender. Isso faz com que ela descubra antecipadamente suas habilidades e aptidões", explica Paula Pessoa.


O que os pais nunca podem esquecer é a criança precisa ter um tempo para descansar. Desse modo, as atividades extracurriculares não podem comprometer esse período. Cansadas, elas se desinteressam facilmente pela proposta.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente