Mesada não deve ser atrelada ao desempenho escolar

Mesada não deve ser atrelada ao desempenho escolar

Taí um excelente instrumento de educação financeira que, se mal utilizado, pode criar verdadeiros mercenariozinhos dentro de casa: a mesada. Por isso, vá com calma e procure não condicionar o dinheiro ao bom desempenho escolar de seus filhos.

Mas a dúvida persiste na cabeça de muitos pais. Afinal, boas notas valem o valor integral da mesada e até uma premiação? E, em caso de notas ruins, a mesada não deve ser dada ou, pelo menos, não por inteiro? O educador financeiro Álvaro Modernell, autor de sete livros dedicados ao público infantil, é taxativo: não!

"De maneira geral, digo que isto não deve ser feito, pois pode contribuir para o desenvolvimento de uma personalidade mercenária na criança, que começará a exigir dinheiro para cumprir qualquer tipo de obrigação". Um comportamento que, segundo Modernell, acaba complicando todo o relacionamento familiar. E um dos perigos de vincular o pagamento ou o valor da mesada ao desempenho escolar é a possibilidade de a criança manipular as notas. Os pais acabam virando reféns do próprio filho!

"A criança pode deixar seu rendimento escolar cair propositalmente em algum momento para depois negociar com os pais, em troca de dinheiro, a elevação ou a manutenção das notas. E isso pode se repetir muitas vezes. Há crianças que são mestres em manipular os pais. Imagine se forem remuneradas por isso". O educador financeiro ressalta: e se o pai ficar desempregado, o filho repete de ano?

Álvaro Modernell lembra que a mesada é uma iniciativa voluntária dos pais, não uma obrigação. "Trata-se de um instrumento de educação financeira que serve para as crianças vivenciarem experiências que lhes serão úteis para a vida toda. E também para que criem um certo grau de independência, inclusive nos aspectos financeiros".


Além disso, ele diz, a mesada não livra os pais do compromisso de orientarem os filhos seja nas questões financeiras, seja nas escolares. "Em vez de atrelar a mesada ao bom desempenho na escola, os pais devem demonstrar para os filhos a importância do estudo para o futuro das crianças". Isto porém, não impede que a criança seja premiada ao longo do ano. "Se em determinado momento os pais desejarem premiar a criança por seu bom desempenho, tudo bem, pois servirá até como um estímulo para os bons resultados".

Por Adriana Cocco

Comente