Mães adotivas têm os mesmos direitos que mães biológicas

mães adoção direitos

Foto - Sutterstock

É mais do que certo que mãe é quem cria, por isso, nada mais justo que mães adotivas também tenham os mesmos direitos da maternidade que as mães biológicas. Finalmente, no final de 2013, elas ganharam direito ao salário-maternidade, assim como pais ou mães que mantenham uma união homoafetiva.

Para ter direito ao salário-maternidade, as mães têm que contribuir com a Previdência Solcial como funcionárias registrada, autônoma ou terceirizada. Esse salário, pago pelo INSS, é válido para 120 dias e pode começar até 28 dias antes do bebê nascer. A mãe então tem 120 dias para ficar em casa cuidando do filho. E isso é válido para todas as adoções, independentemente da idade da criança.

A licença-maternidade, para mães adotivas e biológicas, pode ser estendida e emendada com as férias.

Algumas empresas, como as do ramo bancário, podem dar o equivalente a seis meses de licença. Empresas que adotam essa medida ganham benefícios fiscais. A gente torce para que mais empresas façam o mesmo.


Por Helena Dias

Comente