Livro aborda temática indígena nas escolas

Livro aborda temática indígena nas escolas

Foto/ Repodução do site Editora Contexto

O livro "A temática indígena na escola: subsídio para os professores" retrata o consequente reconhecimento dos povos indígenas como parte importante da sociedade e cultura brasileira. O livro é de autoria do arqueólogo e professor do Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Pedro Paulo Funari e da pesquisadora da Universidade Complutense de Madrid (Espanha) Ana Piñón.

A publicação foi elaborada a partir de uma pesquisa de mestrado, seguido de doutorado, da coautora, além de outros estudos apoiados pela FAPESP. Nos últimos anos houve a inclusão da pluralidade como um valor positivo e é sobre o reconhecimento dos povos indígenas que fala o livro. A obra tem como público-alvo os professores do ensino fundamental e médio. "O livro tem uma apresentação teórica, histórica e cultural, assim como uma pesquisa empírica sobre a percepção dos alunos do ensino fundamental", afirmou Funari.

Funari lembra que o livro surgiu da necessidade, tanto dos professores como dos alunos, de informações mais aprofundadas sobre os povos indígenas. "Muitos jovens mencionam que têm parentes e/ou antepassados indígenas. Mas, ao mesmo tempo, ainda localizam o índio longe: no passado e no mato. Os índios, às vezes, aparecem como um indivíduo, ao lado de uma oca, sem seu contexto social e coletivo", explicou o pesquisador.

O antropólogo ressaltou a importância do livro como contribuição no processo de formação dos atuais e futuros professores, lhes possibilitando ensinar sobre o tema da maneira correta. O material apresenta aspectos históricos e culturais do Brasil de forma geral. "A obra fornece, também, indicações de leituras que permitem ao leitor se aprofundar em diversos temas tratados", completou.


O livro tem como objetivo dar condições para que os professores aumentem os seus conhecimentos sobre os índios, ensinando os alunos da maneira mais adequada. Você gostaria que seu filho aprendesse mais sobre cultura indígena na escola?

Por Catharina Apolinário

Comente