Investidor pede demissão para passar mais tempo com a filha

Mohamed ElErian

Foto - reprodução/smh

Mohamed El-Erin, ex-CEO da Pimco, no início deste ano pediu demissão da empresa que trabalhava há anos, sem muita explicação. Meses depois, foi revelado o motivo: uma carta de sua filha.

A carta escrita pela menina de 10 anos listava 22 fatos de sua vida que o pai tinha perdido ou não acompanhado por estar em compromissos de trabalho. Entre eles estava o primeiro dia de aula, a festa de Halloween, recitais e muitas outras ocasiões.

"Me dei conta de que não estava considerando algo infinitamente mais importante (...) Eu não estava passando tempo suficiente com ela. Foi um sinal de alerta. E é um dos principais motivos pelos quais eu decidi fazer uma enorme mudança profissional", conta El-Erin.

Hoje, o ex-investidor conta que se sente privilegiado, pois passa mais tempo com a filha, pode pega-la na escola. Ele e a esposa se revezam na hora de dar o café da manhã, arrumá-la e muitas outras tarefas que antes ele não acompanhava.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: filhos emprego demissão pai