"Insensato Coração" mostrará caso de bullying entre adolescentes

Insensato coração bullying entre adolescentes

Cecilia (Giovanna Lancelotti) e Rafael (Jonatas Faro) em cena na novela Insensato Coração. Foto: divulgação/ Globo

Na novela "Insensato Coração", a personagem Cecília, vivida por Giovanna Lancelotti, vai passar por uma situação complicada a partir da semana que vem. A transa com o personagem Rafael será filmada e o vídeo vai parar na internet, o que vai fazer com que ela sofra de bullying na faculdade.

Muito já foi falado sobre o bullying quando ele acontece com crianças. Mas como agir se na sua casa o problema é com o seu filho adolescente? O psicólogo especialista em educação, Fernando Elias José, explica que no caso de um adolescente que sempre sofreu bullying o problema é maior porque ele já carrega traumas.

Mas no caso de um jovem, que como Cecília, começa a sofrer bullying na adolescência a situação é um pouco mais fácil de lidar. "O adolescente já sabe se defender". A questão é mais delicada, nesse caso porque envolve sexo. "Quando sofre bullying, a pessoa precisa do apoio da família, o que pode não acontecer quando o motivo das gozações é sexual. Os pais, especialmente dos adolescentes, não querem nem imaginar que a filha transa. No caso da novela, ela tem uma mãe que só se preocupa com a aparência, então fica claro que ela não está preparada para apoiar a filha nessa hora".

Comportamento

A atitude correta dos pais em relação ao jovem que sofre bullying vai depender muito da personalidade do filho. "Se uma coisa dessas acontece com um jovem tímido é um problemão. Já para um debochador, é capaz dele tirar de letra".


O pai deve conversar com o filho sobre o fato e então decidir como agir. "Ele não tem necessariamente que se meter. Nessa fase da vida o filho muitas vezes pode achar pior que o pai se meta e, por exemplo, vá até a escola falar sobre o fato, como é indicado para o bullying em crianças, porque o jovem pode ‘pagar mico’".

Por Larissa Alvarez

Comente