Grandes equilibristas não escapam das escolhas e da culpa

Esteve recentemente no Brasil a presidente mundial da Pepsico, empresa que é responsável pelas marcas Pepsi, Gatorade, Quaker, Elma Chips entre outras. E, todas as matérias de jornais e revistas que li sobre sua visita enalteciam quão poderosa a indiana naturalizada americana, Indra Nooyi, era.

Aliás, a maior demonstração de quão destacada ela é no mundo do “business”, foi sua eleição no ano passado, pela revista Forbes, como uma das 5 mulheres mais poderosas do mundo. Não é pouco, certo?

Pois bem, o que me chamou minha atenção em sua visita não foi o espaço que a mídia deu para suas conquistas profissionais e sim todos os (muitos) comentários que ela fez sobre sua vida de equilibrista .

Em seus depoimentos, o tema do equilíbrio sempre surgia, “roubando a cena” da discussão sobre números, planilhas, planos de investimentos etc. O que me causou grande surpresa foi a naturalidade com que ela expôs como ela combina essa rotina de poder com sua vida familiar. E acima de tudo vermos que, sendo superpoderosa ou não, ela vive dilemas muito parecidos como nós mulheres que temos a batalha diária de equilibrar todos os pratinhos.

Em um depoimento para o jornal O Estado de São Paulo, no dia 8 de agosto, Indra diz: “Não é fácil. Todo dia você tem que fazer escolhas. Sempre tem alguma culpa: eu deveria ir a um evento da escola ou deveria ir à minha reunião? Mas isso é a vida...”. Ou seja, com mais ou menos poderes, nossos dilemas seguem muito parecidos e resta a nós enfrentá-los com sabedoria.

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”. Email - cecilia@troiano.com.br / Venda do seu livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?