Fones de ouvido no último volume? Perigo!

Um levantamento do Hospital das Clínicas de São Paulo, ligado à Secretaria de Estado da Saúde, aponta que 35% dos casos de problemas auditivos diagnosticados na unidade estão relacionados a ruído por exposição prolongada a sons potencialmente lesivos . A incidência vem aumentando gradativamente em crianças e adolescentes.

Ipods, aparelhos de MP3 e brinquedos eletrônicos...O uso excessivo desses equipamentos, com exposição ao som inadequada e contínua, pode

comprometer seriamente a saúde auditiva. Além do dano auditivo, pode causar “Irritabilidade, insônia, falta de concentração, agitação, taquicardia e ansiedade, entre outros sintomas", afirma a otorrinolaringologista Tanit Ganz Sanches, do Grupo de Pesquisa em Zumbido do HC.

Os fones de ouvido são considerados pelos médicos os mais prejudiciais porque carregam sons de até 120 decibéis diretamente para o tímpano, colaborando com o aparecimento de zumbido (som intermitente ou contínuo), antes mesmo de provocar alguma perda auditiva perceptível.

Por Karina Conde

Comente