Férias: tempo de cuidar da saúde das crianças

Férias tempo de cuidar da saúde das crianças

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Julho é mês de férias, ou seja, época de viajar em família, ter tempo livre com as crianças. Mas, além disso, os pais podem aproveitar o período livre dos compromissos escolares para cuidar da saúde das crianças e dos adolescentes. Vacinas, exames, consultas: há tempo de sobra para fazer tudo isso.

Nem sempre as consultas são agendadas no período em que a criança está fora da sala de aula, então muitas vezes é complicado comparecer ao médico. Exames laboratoriais também exigem tempo e atenção especial, o que pode ser mais tranqüilo nas férias, sem os deveres de casa ou horários apertados dentro da rotina infantil

"A gente observa que os meses de Junho, Dezembro e Janeiro são meses em que há maior demanda nos consultórios e nos hospitais porque coincide com as férias escolares. Mas a consulta na pediatria devia ser uma rotina: de 0 a 6 meses, é mensal; de 6 meses a 1 ano: bimestral; de 1 ano a 2 anos: trimestralmente; de 2 a 4 anos: semestralmente; e acima de 4 anos, anualmente", diz a pediatra Geórgia Veras Araújo.

Ela explica até que idade o pediatra deve acompanhar o paciente: "O acompanhamento ideal é até os 19 anos porque a hebeatria é uma especialidade da pediatria que trata justamente de adolescentes, de 10 anos em diante até os 19 anos. Então, essa faixa etária não é isolada do atendimento pediátrico".

Às vezes, as crianças precisam ir para outros especialistas, além do pediatra. "Depende da necessidade. Se tiver doenças de base, claro que os especialistas vão ter uma atuação melhor, como no caso da asma, da fibrose cística, de pacientes obesos, por exemplo", afirma Geórgia.


A pediatra ensina alguns cuidados que os pais devem adotar com relação às crianças durante a viagem de férias. "Ao passar uma temporada em hotéis ou em residências de parentes, é importante observar o local de lazer e diversão da criança, a alimentação e a ingestão de líquidos. E ter cuidado com aglomerados e multidões, além de sempre levar o cartão de vacinação da criança", diz.

Por Carmem Sanches

Comente

Assuntos relacionados: crianças férias adolescentes pediatra