Férias dos filhos, mães com trabalho dobrado!

Todos os anos é a mesma coisa. As férias escolares vão se aproximando e parece que nós e nossos filhos começamos uma contagem regressiva. Eles, claro, estão cansados de provas, lições de casa, de acordar cedo...E nós, cansadas de fazer a “choferagem”, as cobranças de lições, estudar junto para a prova etc.

Mas aí as férias chegam e nem sempre conseguimos tirar férias com eles. É o início de um problemão. Filhos em casa e nós trabalhando fora. Nem sempre eles têm amigos para brincar a toda hora e nós ficamos tentando inventar programas para entretê-los. Tentamos organizar uma ida à casa dos amigos, um dia com os avós, um passeio ao planetário com a turma do condomínio...Mas, aquela rotina escolar, que parecia exaustiva no final de junho, começa a fazer falta. Em parte, era bem bom quando tudo estava num esquema, com hora para começar e acabar e atividades organizadas.

Nessas horas de buscar o que fazer, para algumas famílias, os acampamentos são uma boa opção. Os filhos ficam felizes de ir para o campo e brincar com novos amigos. E nós, tranquilas sabendo que eles estão desfrutando as férias. Mas nem sempre é possível e nem sempre nossos filhos sentem-se confortáveis em ir para um lugar desconhecido. Resta a nós sair caçando diversão. Como se não bastasse tudo o que temos para fazer na casa e no trabalho, ganhamos mais essa função nas férias.

Que é bom curtir os filhos, disso ninguém duvida. Mas a culpa de não poder curtí-los nas férias como gostaríamos é algo que me perturba durante esses 30 dias! Será que sou só eu que fico assim?

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”. Email - cecilia@troiano.com.br / Venda do livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente