Feliz Dia dos Pais!

Será realmente mais simples e confortável a situação do PAI na criação dos filhos? Parece simples para eles, afinal não sofrem transformações hormonais, não engordam, enjoam e tem dores nas costas durante a gravidez... não amamentam e muitos não dão banhos e trocam fraldas... onde estará então o “grande fardo” de ser pai?

O papel social de provedor do lar do pai na família, mesmo nos dias atuais e em famílias onde a mãe também trabalha, aumenta e pesa com a chegada de cada filho. Não deixar que nada falte, dar de tudo e na maioria das vezes mais do que teve, escolher e decidir o nome do filho, o tipo de educação do filho, escola, esportes, amigos, sempre com a obrigação de fazer o melhor e recebendo em troca abraços e sorrisos, é sem dúvida um papel não tão simples como parece, pois envolve emocionalmente o pai que tenta num misto de prazer e obrigação agradar os filhos sem decepcionar a si mesmo.

Já é realidade em muitas famílias o pai que muitas vezes é uma Mãe, pois acumula serviços domésticos e cuidados com os filhos após a jornada de trabalho, o que sem dúvida é benéfico para toda a família, principalmente para as que o casal trabalho fora. Também existem os pais que o fazem pela falta da mãe, seja por separação com guarda compartilhada ou os viúvos.

Isso aproxima a cada dia a relação dos filhos com seus pais, que não faz muito tempo, era tão distante...

Depois de um dia de trabalho árduo, parabéns aos pais que podem chegar em casa e abraçar seus filhos, dar carinho atenção e receber em troca muitos beijos e sorrisos. Não há melhor recompensa no mundo! Feliz Dia dos Pais!

Michelle Maneira é pedagoga, com pós-graduação em psicopedagogia e especialização em tecnologias educacionais, professora de educação infantil da rede pública.

Comente

Assuntos relacionados: filhos pais família dia dos pais