Famílias não são como as dos comerciais de margarina

[img=1]

Família de comercial de margarina sempre apresenta as mesmas características. Todos estão reunidos à mesa para tomar o café da manhã com rostos felizes e, aparentemente, sem preocupações. O pai com jornal nas mãos para ler as principais notícias do dia, a mãe passando margarina no pão bem quentinho para servir aos filhos que estão bem comportados aguardando. E, é claro, não pode faltar o cachorro - sempre um labrador - admirando a comilança.

Assim inicia o dia de uma família perfeita. Mas, será que esse modelo familiar apresentado nos comerciais realmente existe? Em tese, as propagandas exibem o que deveria ser o padrão de toda família, um casal estável e sem conflitos, crianças educadas e a união, pelo menos, nos momentos das refeições.

Na vida real, isso não é o que realmente acontece. No dia a dia, temos inúmeras responsabilidades e atividades que nos sobrecarregam e, muitas vezes, quase não sobra tempo para nos reunirmos com a família. Para Eliana Maria Gobatto Magri, proprietária do Buffet "Vale dos Duentes", atualmente, alguns padrões estão distorcidos.

"Antigamente, casava-se para construir uma família feliz. Hoje, com a correria do dia a dia, isso quase não se concretiza, pois as pessoas não se reúnem", diz ela.

A empresária afirma que algumas pessoas agem de forma individual e estão em busca de destaque profissional Por isso, o tempo para conversar se reduz a quase nada. "Virou uma disputa por posição no emprego e assim a população pensa em trabalho e não em família", destaca ela. "As pessoas não dão mais valor para a família. Ninguém tem paciência para conversar e o diálogo fica restrito ao ‘virtual’, por e-mail ou redes sociais", completa.

Casada há três décadas, uma raridade nos dias atuais como ela mesma descreve, Eliana relata que não existe perfeição como nos comerciais de margarina. Segundo ela toda a família tem problemas, e é natural, mas mesmo assim não podem deixar de amar um ao outro. "Eu tenho uma família feliz. Dois filhos formados e um casamento maravilhoso que já dura 30 anos, então eu consegui conquistar uma família perfeita", conta ela.

Eliana acredita que as famílias atuais não possuem tempo para se reunir à mesa. "Todos levantam muito cedo e cada um toma o café da manhã muito rápido. Quando chegam do trabalho, vão dormir muito tarde", relata. "Na minha casa, às vezes, um está usando o notebook em um lugar, o outro fica no computador na parte de cima da casa, mas sempre estamos juntos para qualquer imprevisto."


De acordo com ela, são nos finais de semana que a família consegue se juntar. "Sempre nos reunimos para almoçar, pois é quando sobra um tempo livre", comenta. "Na semana é um pouco complicado. Como não nos vemos tanto, devido ao trabalho de cada um, sempre mantemos contato pelo MSN", finaliza ela.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente