Família fã do bruxinho "Harry Potter"

Família fã de “Harry Potter”

Foto/Arquivo pessoal

O último filme da saga "Harry Potter" terá estreia mundial hoje, dia 15 de julho. Intitulado "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" o longa promete ser o mais épico da história. Foram dez anos de trajetória, oito filmes e mais de R$ 10 bilhões em bilheteria.

Por trás de tanto sucesso há uma legião de fãs, em sua maioria crianças e adolescentes. E muitas mães acompanharam o crescimento do filho apaixonado pelas histórias do bruxinho mais famoso da literatura. Bettina Florenzano é uma delas. A mãe de três crianças, Lucas, 10 anos, Caio, 5 e Clara, de 1 ano e nove meses, conta que, por influência dos filhos, ela e o marido acabaram também se apaixonando por Harry Potter e sua turma.

A cada lançamento de um novo filme, a família vive uma aventura. "Quando houve a pré-estreia, no ano passado, o Lucas ainda tinha nove anos, mas ele queria muito ir ao cinema, principalmente porque a sessão era à meia-noite. Eu e meu marido o levamos e tivemos que burlar a segurança", revela Bettina. "Ele voltou louco de alegria. Foi dormir de manhã, de tão eufórico que estava! Não parava de falar, parecia que tinha tomado remédio para ficar acordado!", completa.

O pequeno Lucas tem até um cofre, onde ele junta o dinheiro que ganha para comprar artigos relacionados ao personagem. Bettina conta a tática do filho: "Ele nunca diz quanto tem para quem vai fazer a doação, aí cada um vai dando uma quantia. De repente ele compra duas, três coisas de uma vez". Os irmãos também já convenceram a mãe a comprar óculos como os do bruxinho e agora esperam o lançamento do último filme para ver qual será o novo corte de cabelo!

Aos finais de semana, a família Florenzano sempre faz sessão de cinema em casa, com direito à pipoca e refrigerante. "Tudo para assistirmos, de novo, aos filmes do Harry!", diz Bettina. "A minha filha caçula, Clara, já está se apaixonando também! Não pode ver que começa a gritar: Potter, Potter, Potter!", completa.

O estudante Isaque Criscuolo, 19 anos, revela que desde que assistiu ao primeiro filme, em 2001, não deixou mais de acompanhar a história. Passou a comprar os livros, revistas e tudo mais o que era lançado sobre Harry Potter. Ele conta que sempre ganhou os livros de sua mãe, que viu na história um incentivo à leitura.


"Um episódio curioso foi em 2005, no lançamento de "Harry Potter e o Enigma do Príncipe". Como estava chegando a data e eu não tinha o dinheiro para comprar, resolvi fazer pressão e decretar uma greve de fome até ganhar o livro", conta Isaque. "Claro que esperava minha mãe sair de casa para comer. Era uma coisa engraçada e completamente dramática", completa. O jovem só ganhou o livro quando acabou com a greve! "Foi um dia de extrema felicidade, pulos e euforia", lembra o jovem.

Isaque lamenta o fim da trajetória do bruxo: "O fim de Harry Potter nos cinemas, com certeza, é algo marcante, mas vai ficar na memória de fã. Afinal, foram 10 anos de pura fantasia".

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: crianças