Estudantes do Ensino Médio perdem até 40% dos dias letivos

Estudantes do Ensino Médio perdem até 40 dos dias

Uma pesquisa do Ibope, em parceria com o Instituto Unibanco, afirma que estudantes do ensino médio perdem entre 17% e 40% dos dias de aulas. Na maioria dos casos o problema é a falta de professor.

O diagnóstico surgiu a partir da análise de 18 escolas públicas de ensino médio de três regiões metropolitanas do Brasil. A pesquisa foi aplicada em 2010 com intuito de monitorar a ‘audiência’ na escola. Os estudantes chegaram a perder 19 dos 48 dias letivos monitorados.

O cálculo para o resultado leva em conta o tempo de aula efetivamente disponível, chamado de oportunidade de ensinar e o número de alunos que tiveram acesso a ela, o que seria a oportunidade de aprender.

Se considerarmos que a duração média de um dia letivo é de quatro horas podemos avaliar melhor os resultados. As escolas pertencem a três diferentes grupos segundo os resultados da pesquisa. O primeiro reuniu aquelas com alta oportunidade de ensinar, nestas, cerca de 33 horas de aula previstas no calendário escolar deixaram de acontecer, o que equivale a oito dias letivos.

O grupo 2, considerado com média oportunidade de ensinar, teve tempo total perdido de 51 horas durante o monitoramento, o equivalente a 13 dias letivos. E o grupo 3, que inclui as escolas consideradas com baixa oportunidade de ensinar, perdeu em média 77 horas de aulas previstas, cada turma, o que representa 19 dias letivos a menos dos 48 dias monitorados.

O grupo 1 teve audiência constatada de 55%, uma média de 2 horas e 13 minutos por dia; a do grupo 2 teve 43%, o equivalente a 1 hora e 44 minutos diários; e o último, o grupo 3, apresentou apenas 32% de audiência, o que equivale a uma média de 1 hora e 17 minutos de aula por dia letivo.


A pesquisa também analisou as atividades realizadas pelos alunos fora da escola:

Dever de casa

Nem metade dos alunos executou o que havia sido pedido pelo professor, em nenhum dos grupos.

Grupo 1 - 53%

Grupo 2 - 45%

Grupo 3 - 39%

Leitura

O dado mais preocupante refere-se à leitura. Somente de 6% (Grupo 2 e 3) a 8% (Grupo 1) dos alunos disseram ter lido algum livro para as aulas.

Por Catharina Apolinário

Comente