Escolas devem buscar potencialidades dos alunos

Escolas devem buscar potencialidades dos alunos

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Mais do que transmitir o conteúdo pedagógico aos estudantes, as escolas devem tentar identificar e desenvolver as potencialidades de cada aluno, valorizando outras habilidades que não apenas nas áreas verbal e lógica. Esse é um desafio de muitos profissionais da educação e estudiosos que buscam despertar as diversas manifestações da inteligência humana.

Essa ideia surge sobre a teoria de inteligências múltiplas, onde Gardner diz a respeito das capacidades intelectuais e possibilita adequá-las as habilidades de cada um. Segundo a diretora pedagógica do Colégio Raposo Tavares, Maria da Penha Romani, essa teoria faz com que se abra um espaço para novos caminhos dentro da escola, onde ao falar de habilidades e qualidades enxerga-se que cada um tem a sua.

Para a pedagoga o papel da escola é gerar condições que facilitem o desenvolvimento individual do aluno. "Optamos por uma grade curricular diversificada e novas estratégias de ensino que permitam trabalhar diversas questões que envolvem a criatividade como dança, música, expressão, etc. Assim conseguimos impulsionar os diferentes alunos através do autoconhecimento para que possam perceber o seu verdadeiro potencial e sintam-se fortalecidos para vencer novos desafios", afirma a especialista.

Constatada a importância de auxiliar na descoberta do potencial de cada um de seus alunos, o colégio opta por implantar aulas de artes, teatro, movimento expressivo e treinos esportivos, além das matérias tradicionais como português, matemática, história e geografia.


Maria da Penha enfatiza a questão das diferenças existentes entre cada ser humano. "Já que as pessoas são diferentes umas das outras, temos que compreender e fazer disso um crescimento para o grupo que se sentirá estimulado a trocar entre si e não apenas competir. Isso favorece o espaço escolar criando cidadãos mais felizes e preparados para as necessidades do mundo atual: onde todos participam, contribuem e ganham", finaliza a diretora.

Por Carmem Sanches

Comente