Eles ajudam ou dividem?

Sempre que falo com algum pai, especialmente os que foram pais há pouco tempo, eles sempre afirmam categoricamente que dividem com suas esposas as tarefas da casa e o cuidado com os filhos. Se tenho uma brecha, faço a mesma pergunta para as mães. A resposta delas é sempre um pouco diferente: sim, ele me ajuda.

Ou seja, para eles, a palavra é dividir e, para elas, é ajudar. Uma diferença clara e talvez não tão sutil entre esses dois termos.

Não digo que algum dos lados está mentindo. Apenas acho que estão vendo a questão sob um ponto de vista particular, o dele e o dela. Para eles, a sensação é de que fazem bastante. Afinal, trocam fraldas, brincam com a criança, levam para a escola, vão ao supermercado. Para elas, há sempre uma sensação de desigualdade, elas fazendo mais do que eles. No discurso delas, há um claro sentimento de que os pais agem apenas sob comando delas. Poucos tomam a iniciativa, por exemplo, de abastecer a despensa se não são acionados pelas mulheres.

Sei lá quem tem razão. Afinal, como diz o provérbio, em briga de casal, vizinho não mete a colher. Mas o IBGE traz números interessantes sobre essa questão. Segundo o último levantamento desse instituto, as mulheres gastam 4,2 horas por dia com afazeres da casa contra 2,4 horas gastas no mesmo período pelos homens.

Deixo para cada um de vocês tirar as próprias conclusões!

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro “Vida de Equilibrista”. Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar “pratinhos”. Email - cecilia@troiano.com.br / Venda do livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente