Deixe a criança ser criança?