De repente 21

Meu filhão fez 21 anos, é passou rápido, muito rápido.

Interessante que fomos num aniversário de 1 aninho do filho de um amigo e engraçado como esse aniversário me comoveu.

Talvez pela proximidade do aniversário do Gui...era como se eu visse um filme passando na minha frente....eu me lembrava de cada detalhe de seu primeiro aniversário.

Moramos em SP, mas como quase toda familia mora em Ribeirão Preto, decidimos que o melhor seria fazermos a festinha lá. Foi uma correria, preparar tudo à distância, primeiro aniversário do primeiro filho sem nenhuma experiência....inclusive levamos um susto, em principio tínhamos pensado em fazer a festa num domingo, tudo bem, reservamos o salão para o domingo. Acontece que depois resolvemos transferir para o sábado e simplesmente nos esquecemos de fazer a troca da data no salão e quando fomos conversar com os encarregados do aluguel....é óbvio o salão já havia sido alugado pra outra pessoa no sábado. Fiquei maluca, vi a festa do Gui indo por água abaixo, comecei a chorar feito louca, mas meu maridão como sempre resolveu o problema. Foi atrás de um salão de festas próximo à casa dos pais dele e conseguiu alugar. Ai foi eu correr e avisar o pessoal da decoração, comidas, bebidas da mudança de endereço. O Túlio nesse dia trabalhou muito também, mas valeu a pena, o nosso Gui estava muito feliz e lindo com uma roupinha de marinheiro. Ele aguentou firme o aniversário todo e o cômico foi que minha mãe lhe deu de presente dois palhaços para irem animar a festa e ele simplesmente odiou um deles. A solução foi dispensar esse palhaço, mesmo porque o Gui tinha razão, ele era sem graça mesmo, cheguei com muito jeito e disse ao tal palhaço sem graça que pela razão de não haver muitas crianças um palhaço seria o suficiente, portanto ele estava dispensado. Na hora de pagar o palhaço que permaneceu ficamos sabendo que o que eu havia dispensado era o chefe...

Eu na época cheguei a pensar que fosse me arrepender, pois é tudo muito cansativo, mas ao contrário, nos sentíamos esgotados fisicamente, mas felizes demais em celebrar o primeiro aninho de nosso filho. O primeiro ano de um bebê é um ano difícil, cheio de novidades e eu apoio sim essa celebração. Eu me sentia aliviada e pensava, agora vai, o primeiro ano passou e de agora em diante tudo será mais fácil. E foi...e ele está agora com 21 anos, um homem lindo que nunca deixará de ser o nosso "Juca Bala", o sombrinha do papai, o nosso bebê. O tempo passou sim, mas Graças a Nossa Mãezinha Querida soubemos aproveitar cada minuto desses 21 anos, estivemos sempre unidos nos momentos de celebrações, de alegria e também nos momentos de aborrecimentos, tristeza...E assim será para sempre meu filho, quando você estiver comemorando o primeiro, segundo ou vigésimo-primeiro aniversário de seu filho saiba que estaremos sempre juntos de você, nas lembranças que ficarão para sempre em seu coração, nos pequenos detalhes que o trasportarão para o passado, momentos felizes e inesquecíveis que nos faz ter a certeza que tudo valeu a pena, cada segundo que passamos ao seu lado, fomos abençoados ao te gerar e ter você como nosso companheiro de todas as horas. E vamos com certeza comemorar ainda muitos e muitos anos com alegria, amor, saúde e paz com a benção de Deus e de Nossa Mãe Imaculada e Amada, Mãe Maria. Amém!!!

Comente