Cuidados na escolha da faculdade

ProconSP orienta quanto aos cuidados na hora de es

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Escolher o curso e a instituição desejada para prestar o vestibular não é tarefa fácil, já que a opção é importante para o futuro profissional do estudante. Além disso, é preciso tomar alguns cuidados como consumidor para não ter prejuízos, conforme algumas dicas da Fundação Procon de São Paulo.

O primeiro cuidado é conferir se o curso da faculdade escolhida é reconhecido pelo Ministério da Educação. Todas as instituições devem ter autorização do MEC para implantar e oferecer um curso superior, seja de graduação, superior em tecnologia ou sequencial. Universidades e centros universitários têm autonomia para criar ou fechar cursos sem autorização prévia do MEC. Mas, as faculdades que queiram criar um curso precisam obter essa autorização previamente.

Todos os cursos devem ter o reconhecimento do MEC, que tem validade periódica, devendo ser renovado com base nos resultados das avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Saber os resultados que o curso e a instituição escolhida tiveram notas positivas no Sinaes dará a segurança de que o curso tem qualidade.

Cursos regularmente criados ou autorizados podem abrir inscrições, realizar processo seletivo e receber alunos. Entretanto, essa situação é transitória, pois necessita de posterior reconhecimento do MEC, o qual assegura o registro do diploma obtido.

Para saber se o curso está autorizado e reconhecido basta consultar o site do Ministério da Educação:http://emec.mec.gov.br/.

Conhecer o projeto pedagógico do curso oferecido e demais componentes curriculares, como duração, requisitos, critérios de avaliação, além das instalações: laboratórios, bibliotecas, infraestrutura de informática, é importante para não se decepcionar com o que será oferecido após a matrícula.

Todo estudante é um consumidor, então precisa se informar quanto aos custos do curso. Fique atento ao valor corrente das mensalidades por cursos e/ou habilitação e formas de reajuste vigente, bem como a existência de taxas de matrícula e outros encargos financeiros a serem assumidos pelos alunos.


O corpo docente também merece atenção. Analise a titulação e qualificação profissional e atividade de cada professor. Para alguns cursos, o MEC mantém exigências rígidas quanto a formação dos professores, para que seja garantido o melhor e os mais experientes para os estudantes.

Por Carmem Sanches

Comente

Assuntos relacionados: universidade escolher estudantes consumidor