Cuidados com a alimentação infantil nas férias

Cuidados com a alimentação infantil nas férias

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Se não é fácil controlar a alimentação das crianças em dias comuns, imagine no período de férias, quando os horários se tornam mais flexíveis. No inverno então, a tendência para optar por uma alimentação mais calórica é grande, por isso os pais devem redobrar a atenção, a fim de não prejudicar a saúde dos filhos.

A chegada das férias escolares é muitas vezes sinônimo de diversão, descanso e consumo frequente de comidas nada saudáveis. Portanto é tempo de redobrar os cuidados com a alimentação das crianças, variando o cardápio e impondo limites.

Para alertar aos pais, o Núcleo de Alimentação e Nutrição de Minas Gerais dá dicas sobre alimentação saudável e explica a importância de certos cuidados, pois a falta de dedicação para oferecer alimentos que beneficiam a saúde dos pequenos, pode causar resultados muito prejudiciais.

Os pais precisam determinar regras aos filhos também à mesa, pois crianças sem limites abusarão das calorias e guloseimas e isso pode gerar um problema de obesidade futuramente. Deve-se ter no máximo um dia por semana em que se pode ser mais liberal.

Lanches fora de hora, oferecer comida como recompensa e ameaçar castigos para crianças que não "cumprem o combinado" são erros que devem ser evitados, por exemplo: "coma toda a sopa para ganhar a sobremesa", pois passa a ideia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo.

Um erro bem frequente também nesta época é a falta de fracionamento das refeições e falta de horário para se alimentar, então a sugestão é que as crianças comam menos quantidade, mais vezes ao dia.

Outro detalhe importante é que com o frio e a vontade de parar de brincar para beber algo é bem menor, mesmo que esteja com sede. Com isso, a criança não se hidrata conforme o necessário, portanto deve-se intercalar as refeições com muito líquido, principalmente água ou suco.

Algumas dicas podem ajudar os pais a ajustarem a alimentação nas férias, confira:

- Comer é hora de seriedade, então é bom evitar até mesmo o tradicional aviãozinho. Muito mimo é sinônimo de muita manha;

- Ceder ao primeiro "não gosto disso": a criança tem uma tendência a dizer que não gosta de uma comida que ainda não provou. Cada um pode comer o que quiser, mas experimentar não custa nada;

- Substituir refeições: "Não quer arroz e feijão? Então toma uma mamadeira ou outro lanche". Esse erro é comum. Se a criança conseguir uma vez, vai repetir essa estratégia sempre;

- Tornar a ida a uma lanchonete é um grande programa: a comida de casa fica meio sem graça;


- Servir sempre a mesma comida: nada de deixar os pequenos tomando só iogurte, por exemplo, a tarde toda. Por mais saudável que seja o lanche, se for a única opção, a criança vai enjoar e seu organismo sentirá falta de outro nutrientes e fibras;

- Dar o mau exemplo: não adianta os pais ordenarem a ingestão de sucos se eles mesmos só bebem refrigerantes.

Por Carmem Sanches

Comente