Cuidados ao usar repelente nas crianças

Cuidados ao usar repelente nas crianças

Seja praia, campo ou cidade grande, os mosquitos e outros insetos são sempre um drama. E o problema é ainda maior quando o assunto é passar repelente nas crianças. Porém, nem tudo está perdido! É muito fácil proteger os pequenos usando estes produtos. Quem dá as dicas é Kerstin Taniguchi Abagge, presidente do Departamento Científico de Dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Crianças devem usar repelentes a partir dos dois anos. Antes dessa idade, as mães podem usar outros métodos como roupas compridas, mosquiteiros, telas e, eventualmente, os aparelhos elétricos de parede. Sabendo disso, ao comprar o repelente, você deve ver se o produto é adequado para os pequenos.

"A maioria deles tem como princípio ativo o DEET (N,N-diethyl-m-toluamide), que é recomendado pela Anvisa em concentrações não acima de 30% (a maioria dos produtos disponíveis no Brasil contém menos de 15%). Deve ser aplicado sobre a pele exposta íntegra (não sobre cortes ou abrasões) e a reaplicação deve se dar a cada quatro ou seis horas", esclarece Dra. Kerstin.

Quanto maior a concentração de DEET, maior o tempo de proteção. "Para saber se a substancia irá ou não produzir alguma alergia na pele, recomenda-se utilizar uma pequena quantidade na área do antebraço como teste. Existem no mercado repelentes à base de picaridina, que promovem proteção mais duradoura que o DEET", acrescenta a especialista.

Dra. Kerstin oferece outras dicas simples, mas que também exigem cuidados:


- Os pais devem aplicar em suas mãos e então passar na criança. Evitar os olhos e boca.

- Não aplicar nas mãos da criança (elas podem colocá-las na boca)

- Não permitir que a criança aplique em si mesma, caso contrário, o adulto deve sempre supervisionar a aplicação.

- Manter o repelente afastado da criança, pois ela pode ingerir.

- Não aplicar o repelente na pele coberta pela roupa.

Se o repelente der alergia, remova-o imediatamente. Lave com água em abundância e não repita a aplicação.

Por Bárbara Ariola (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: verão bebês pele bebês mosquitos verão