Crianças alérgicas à lactose devem evitar vacina tríplice viral

Foram notificados 28 casos com reações adversas à vacina
vacina-crianças

Foto - © Dan Pangbourne/Image Source/Corbis

Na última quarta-feira (19), o Ministério da Saúde fez recomendações para que crianças com alergia a leite de vaca não se submetam à vacina tríplice viral, que previne o sarampo, rubéola e caxumba.  Segundo a Saúde, foram notificados 28 casos de reações adversas em crianças que sofrem com a intolerância. 

Ainda não se sabe por que essas vacinas causaram reações adversas nessas crianças, mas felizmente todas passam bem. O mesmo órgão se certifica da segurança da vacina, que desde junho deste ano, imunizou mais de 4 milhões de crianças.  São Paulo, por exemplo, não tem nenhum caso autóctone (com transmissão direta em território estadual) de sarampo desde 2000. A maior incidência é no Ceará, com 514 casos registrados até outubro.

O Ministério ainda se manifestará sobre uma nova campanha para as crianças que não forem vacinadas agora.  A campanha de vacinação acontece em todo o país e vai até dia 28 de novembro.


Comente