Como reprojetar a casa depois que os filhos crescem

Como reprojetar a casa depois que os filhos cresce

Foto: Dreamstime

Os filhos cresceram, as crianças que desejavam uma coisa viraram adolescentes querem outras. Readaptar é saudável e marca a nova fase da vida deles. Para te ajudar nesta missão, trazemos dicas de uma arquiteta para você reprojetar sua casa.

A arquiteta Andréa Parreira, afirma que é importante pensar no futuro e avaliar os gastos, já que os custos podem ser altos. Quando se tem filhos e deseja-se que a casa tenha a cara deles, opta-se então por cores, decoração e tudo que possa deixar mais aconchegante e tenha a ver com o mundo da criança e do adolescente.

Segundo Andrea, o planejamento pode ser feito já na primeira gravidez. "Se houver a intenção de ter dois filhos, vale a pena investir no quarto do bebê, pois esses móveis poderão ser utilizados para o segundo filho. E, nesses casos, o filho mais velho, deverá ser acomodado em outro cômodo. No entanto, se a intenção do casal é ter apenas um filho, o ideal é comprar móveis adaptáveis, como o berço que vira minicama e armário dimensionado, prevendo o crescimento da criança", detalhou.

A arquiteta afirma que a mudança da cor é um fator determinante. Na infância, normalmente os pais preferem os tons leves, como rosa ou lilás e decoração lúdica, já na adolescência optam por cores mais marcantes.

O quarto de uma adolescente por ter as cores branco e azul e manter, por exemplo, os bichinhos de pelúcia. "Nesses casos, a recomendação é definir com a filha quais mudanças ela gostaria de fazer e examinar se realmente são as transformações que ela deseja pelos próximos anos, uma vez que as reformas exigem tempo e investimento financeiro", ressaltou Andreá.

O espaço dos meninos pode receber uma nova cor e ter a disposição do mobiliário alterada, assim como uma renovação nos objetos que compõem a decoração. Brinquedos, antes expostos nas prateleiras, podem dar lugar a DVD’s de filmes ou jogos, por exemplo. "Transformar os ambientes é essencial para a renovação da casa. E, não há nada melhor do que fazer isso em conjunto com toda a família, já que a residência é o lugar onde todos se reúnem e convivem", conclui a arquiteta.

Por Catharina Apolinário

Comente