Como prevenir a Catapora nesta primavera

Como prevenir a Catapora nesta primavera

Foto/ Reprodução do site Agência Senado

Com a primavera chegando um problema muito comum na infância ronda os pequeninos: a catapora ou varicela. Se a vacinação está em dia você já estará até 95% imune ao vírus. O Vila Filhos traz para você algumas considerações de um pediatra e ressalta maneiras de prevenir a doença.

O pediatra da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais, Dr. Alexandre Arias, lembra que nesta estação o vírus Varicela-zoster, dissemina-se mais com facilidade.

Ele lembra que se não tratada corretamente a catapora pode se tornar perigosa. A vacina que previne a Catapora está disponível na rede privada, já na rede pública de saúde está disponível apenas para grupos de risco. "Pode ser aplicada a partir de um ano de idade, sendo necessária uma segunda dose de reforço aos quatro anos. Adultos suscetíveis à doença também podem receber duas doses da vacina, com intervalo de 30 dias. Além da vacina, é recomendado que as crianças com suspeita de varicela evitem ir à escola e procurem atendimento médico para confirmar diagnóstico e receber tratamento adequado", destacou.

Esse vírus causa lesões na pele que coçam muito e são difíceis de reconhecer, pois, segundo o pediatra, existem vários estágios das lesões ao mesmo tempo e podem ser acompanhadas por febre. "A varicela é altamente contagiosa e é transmitida dois dias antes do aparecimento das lesões, até cinco a sete dias após início dos sintomas, necessitando afastamento do trabalho ou escola por um período de uma semana", explica.

Apesar de ser uma moléstia benigna e auto-limitada, em alguns casos pode evoluir para uma forma mais agressiva e causar complicações, como infecção das feridas de pele, pneumonia, meningite, acometimento ocular, miocardite, sepse (infecção sistêmica grave). O profissional lembra que para evitar complicações é preciso ter um acompanhamento médico, principalmente, no caso das gestantes. Se as gestantes forem contagiadas podem colocar em risco o bebê.

Veja o calendário de vacinação das criança no site do SUS.


O tratamento

O tratamento é simples e feito com medicamentos que aliviam os sintomas de febre e coceira. Automedicação não é recomendada e pode ser perigoso. "Quem está com varicela não pode tomar AAS (aspirina), pois pode complicar a doença. Em alguns casos, é necessário o tratamento com medicamentos específicos e mais fortes", complementou.

Por Catharina Apolinário

Comente