Como identificar a pneumonia

Como identificar a pneumonia

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) afirma que a pneumonia é a doença que mais mata crianças no mundo. Portanto, estar atento é fundamental para detectar o problema e buscar um especialista o mais rápido possível. Se o seu filho reclama de dor ao respirar, descrevendo-a como uma pontada, tem dificuldade em inspirar, apresenta febre alta acima de 38° por mais de três dias, está com a aparência abatida mesmo fora dos picos da febre e tosse persistente, procure um médico, pode ser pneumonia.

Dados preliminares do banco de dados do Sistema Único de Saúde, DATASUS, apontam que a infecção dos pulmões motivou cerca de 25 mil internações de crianças menores de quatro anos em junho de 2011 em todo o Brasil.

A médica assistente da unidade de alergia e imunologia do Instituto da Criança - HCFMUSP, Ana Paula Moschione Castro, afirma que a pneumonia pode ser grave, mas é uma patologia facilmente identificada pelos médicos, apenas necessitando de diagnóstico precoce para não haver complicação. "O olhar da mãe, ou do responsável pela criança, é fundamental para a percepção dos primeiros sinais de que algo não está bem, especialmente no caso das crianças menores de um ano, que ainda não sabem mostrar o que sentem por meio das palavras", afirmou.

Ana Paula alerta para o fato de que algumas vezes as crianças podem não apresentar os sintomas clássicos da doença e ainda assim estarem acometidos por ela. "Algum sinal a criança vai emitir, mas a disposição delas é tanta que dificilmente os pais desconfiarão do que realmente está por traz dos sintomas. Por isso, é fundamental ter a avaliação do pediatra", concluiu.

A pediatra lembra que todos os tipos de pneumonia têm sua gravidade, mas que hoje já estão disponíveis diversos tratamentos e medicamentosos para a doença, que pode ter vários agentes causadores e ser, inclusive, uma doença pneumocócica (DP). Neste caso ela é originada pela bactéria popularmente conhecida como pneumococo. A pneumonia pneumocócica é a sua forma mais comum, responsável por cerca de 1,6 milhões de mortes anuais, especialmente em crianças menores de 5 anos e adultos acima de 65. A médica afirma que as vacinas são a melhor forma de proteção, porque elas fecham as portas do organismo contra a invasão dos vírus e bactérias, seus principais causadores.


Dicas simples para se prevenir a Pneumonia:

- Evitar a permanência em lugares aglomerados, fechados e abafados

- Lavar as mãos com água e sabão frequentemente

- Manter uma alimentação equilibrada, rica em frutas, legumes e verduras

- Consumir muita água

- Estar em dia com o calendário vacinal e completar a imunização contra as doenças pneumocócicas

- Uma aliada da prevenção é a vacina pneumocócica 13 valente - a Prevenar 13, que apresenta a mais ampla cobertura contra doenças pneumocócicas, incluindo a pneumonia pneumocócica

Por Catharina Apolinário

Comente