Como evitar que os filhos entrem na onda do jogo do desmaio

jogo do desmaio

Foto - Shutterstock

Uma brincadeira tem feito sucesso nas escolas entre os adolescentes e preocupado os pais. Apelidada de jogo do desmaio, a prática consiste em prender a respiração até que a pessoa desmaie. Em segundos, ela deve retomar a consciência.

Esse ato de prender a respiração diminui a quantidade de sangue que vai para o cérebro, prejudicando a oxigenação e a circulação. Em casos mais graves, pode ocorrer até paradas cardíacas. Quando o jovem desmaia, tende a cair no chão, e na queda, pode bater a cabeça ou ter alguma outra lesão. Quem participa do Jogo do Desmaio, futuramente pode apresentar dificuldades motoras e na fala.

Mas final, se é tão perigosa, por que um brincadeira dessas atrai os jovens? De acordo com Elizabete Duarte, psicopedagoga e coordenadora pedagógica do Colégio Nossa Senhora do Morumbi, em São Paulo, os jovens fazem isso quando querem evidenciar alguma situação, como aceitação no grupo, mostrar coragem, força ou simplesmente chamar atenção.

Para evitar que os adolescentes participem desse tipo de brincadeira, a conversa em casa é fundamental. "A prevenção sempre é o diálogo. Ensine aos filhos que brincadeiras como esta mostram um desrespeito consigo mesmo, aos cuidados com seu corpo e o que podem ser perigosas. Mostrar-lhes que podemos nos sobressair em um grupo de outras maneiras, promovendo situações positivas e não negativa como esta", explica a especialista.

Adolescentes geralmente têm um problema em identificar o que está na moda com o que faz bem para eles mesmos. Isso faz parte da idade e quebrar esse paradigma faz parte do amadurecimento de cada um. Por isso, Elizabete ressalta que valorizar as atitudes positivas dos filhos, inclusive ficar de fora dessas brincadeiras, é algo muito importante.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: adolescentes brincadeiras adolescentes