Como ensinar o lado B da vida aos filhos

Como ensinar o lado B da vida aos filhos

Foto: Hero/Corbis

Levante a mão quem nunca pagou um mico ou ficou em uma saia-justa daquelas na frente dos filhos? Pois bem, apesar de tentarem manter a postura séria e centrada, as famosas situações cômicas são inevitáveis e rotineiras na vida de toda mamãe.

Mas não precisa dar bronca nos pequenos pelo fato de eles estarem rindo da situação, divirta-se com eles! "Sempre mostre que sair da rotina às vezes é importante e necessário. Para isso, não crie exigências muito pesadas e nem condutas muito rígidas. Então, tudo bem dormir um pouco mais tarde em um sábado, ficar de pijama no domingo, rir dos próprios erros", orienta a psicóloga infantil e arte educadora Jéssica Fogaça.

As mães também devem ser bem-humoradas e dar risada de pequenas situações cotidianas, pois elas são o maior exemplo dos filhos. Sendo assim, devem ser modelos daquilo que pregam. "Não leve a vida tão a sério, seja leve, veja o lado positivo das coisas e, principalmente, brinque. Brincar com seus filhos, rolar no chão, fazer sujeira de vez em quando é importante", descreve Jéssica.

Para a psicóloga ensinar as crianças a ter jogo de cintura para lidar com os altos e baixos da vida é fundamental. Desse modo, deve ficar claro para eles que nem sempre será possível ganhar em um jogo, ter o brinquedo que se quer e tirar dez em todas as provas. "Ter iniciativa é fundamental para fazer as coisas, porém os filhos não se sairão tão bem como gostariam de vez em quando, mas tudo bem. Poderão tentar novamente mais tarde. O importante é mostrar que sempre poderão tentar", diz ela.

Outro ponto destacado pela psicóloga é a importância de ensinar aos pequenos que a felicidade está nos pequenos momentos da vida, reconhecendo esses instantes e descrevendo-os às crianças. "Para isso, é fundamental que os pais brinquem com os filhos, usando recursos diferentes nas mesmas. Trabalhar com sucata é bem legal. Brincar de faz-de-conta com cenários e brinquedos apenas imaginados e fazer um álbum de recordações também são boas sugestões", garante.

Além desses itens citados, ela opina que ver vídeos caseiros de viagens e festas, fazer piquenique na sala de estar, no quintal ou em um parque, visitar um parente distante, convidar um amigo para dormir em casa, fazer brigadeiro e andar de bicicleta com os pais são coisas simples que deixam pais e filhos de bem com a vida. "É importante também que os pais mostrem suas vulnerabilidades e digam para a criança que errar faz parte de todo ser humano e que não acertaremos sempre", afirma Jéssica.

Ela ainda alerta que tanto o pai como a mãe precisam instruir os filhos a lidar com os altos e baixos da vida, contando a eles histórias de suas experiências ou dos avós. Dessa forma, as crianças terão contato com exemplos concretos e próximos. "Em situações difíceis, incentive os filhos a lidar com a situação, ajude-os a pensar em alternativas, reforce a tentativa e torça pela melhora", sugere a especialista.

Para Priscilla Perlatti, 34 anos, escritora dos blogs "Mãe de Duas" e "Vamos Aonde" e ainda produtora do site "Mamatraca" a melhor maneira de ensinar aos filhos a não levar a vida tão a sério é dar o exemplo com muito bom humor. "É preciso valorizar realmente essas pequenas pérolas de felicidade, chamando a atenção das crianças para o quanto um elogio ou um beijo mais ‘lambuzado' pode mudar o dia de qualquer um", brinca.

Priscilla que é mãe da Stella, de sete anos, e da Lia, de quatro, relata que já passou por algumas situações para lá de engraçadas com as filhas. Ela expõe que nunca teve o hábito de tomar banho junto com as crianças, pois achava que esse era um momento só dela. Mas certa vez decidiu tomar banho com Lia.

"Semanas antes do nosso primeiro banho ela tinha visto uma amiga amamentando e ficou fascinada por peitos. Depois desse episódio, vieram muitas perguntas: ‘Esse furinho é tipo o canudinho que o bebê chupa? Tudo isso era cheio de leite? Os dois peitos? Eu e a Stella tomamos leite daí? Uma de cada vez?’", descreve ela.

Porém, depois do esclarecimento de todas as questões, Lia pegou a mãe de surpresa! "Ela olhou para o peito dela, olhou para o meu, aproveitou-se de um momento de distração e fez peitinho em mim", conta ela. Mas a menina não parou por aí. Justo na semana que Priscila tinha cancelado a academia, após três anos de malhação pós-gravidez, sua filha soltou outra pérola. "Tive que ouvir: ‘nossa mamãe, seu bumbum é tão molinho’. Ser mãe é colocar a autoestima à prova", diverte-se.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?