Como ajudar o filho que está pendurado na escola?

Como ajudar o filho que está pendurado na escola

O final do ano vai chegando e a situação fica cada vez mais crítica para as crianças e adolescentes que estão com notas ruins na escola. Se esse é o caso do seu filho, saiba que com bastante estudo ainda é possível reverter essa situação e você pode ajudar.

De acordo com a assessora pedagógica do Anglo de São Paulo, Nilza Souza Popic, o que os pais devem fazer para ajudar é entrar em contato com a escola para saber o que o filho deve estudar, dessa forma é possível aproveitar melhor o tempo que ainda resta. "A escola é o melhor elo porque o professor conhece bem o aluno, quais são as dificuldades, onde está o problema".

Depois, já com esse direcionamento, os pais podem buscar, se julgarem necessário, um professor particular fora da escola. "Organizar e definir o horário e local para estudo também é muito importante".

Nilza alerta que esse ‘intensivão’ de final de ano para recuperar as notas podem sim resultar na aprovação do aluno, porém é possível que ele não tenha aprendido tudo o que deveria no ano todo. Isso é um problema já que será mais difícil para ele enfrentar as matérias do ano seguinte. Por isso, a assessora indica que não só o aluno, mas a família toda tenha outro comportamento em relação a escola no ano que vem.

"O aluno deve criar o hábito de estudar todos os dias e se sentir dificuldade de acompanhar o conteúdo, já deve começar a frequentar as aulas de reforço que normalmente são oferecidas pela escola desde o início do ano".


A mudança de comportamento dos pais também pode ser determinante para uma vida acadêmica mais produtiva dos filhos. "Quando a criança é pequena os pais estão bem próximos do ambiente escolar e depois do sexto ano é comum se afastarem. Isso faz com que a criança não dê a importância necessária para a escola. Os pais devem valorizar a vida escolar do filho, estar próximo, conhecer a escola, incentivar. É importante entender o que acontece com o filho no colégio, mas isso não significa ser super protetor".

Por Larissa Alvarez

Comente