Cirurgia para corrigir orelhas de abano

ia para corrigir orelhas de abano

Ter orelhas de abano é um problema que incomoda desde cedo e ser solucionado no fim da infância, no fim da infância ou no início da adolescência. A cirurgia plástica que corrige esse problema se chama otoplastia.

O cirurgião plástico, Ruben Penteado, diretor do Centro de Medicina Integrada explica que o procedimento é indicado para a correção de deformidades na orelha externa. Geralmente, ela é realizada entre os 7 e os 14 anos de idade, quando as orelhas já atingiram o tamanho definitivo. Adultos também podem se submeter à operação, mas por possuírem cartilagens mais rígidas, em 15% dos casos há recidivas, mas a cirurgia pode ser refeita.

Para o médico os pais nem sempre devem tomar a decisão de realizar a otoplastia, o mais cedo possível, porque, às vezes, o tamanho da orelha parece grande, porém, conforme a criança vai crescendo o rosto se torna mais simétrico e a imperfeição desaparece.

"É fundamental que a criança demonstre insatisfação com a própria aparência. As orelhas proeminentes não costumam causar qualquer transtorno às crianças até os cinco ou seis anos. A partir dessa idade, as críticas começam a ferir. Os comentários dos coleguinhas, por exemplo, passam a ter um peso maior e as brincadeiras de mau gosto com relação às orelhas se tornam mais cruéis, chegando a comprometer o bem-estar da criança, que pode apresentar distúrbios emocionais e comportamentais: desde ansiedade, depressão, déficit de atenção até queixas somáticas", explica Ruben Penteado.


Cirurgia

"O procedimento cirúrgico é feito através de um corte interno na pele atrás da orelha. A pele é descolada da cartilagem e fixada na nova posição com pontos internos" explica o médico.

A anestesia pode ser local ou geral. A escolha do método de anestesia, sempre em comum acordo com o anestesista, levará em consideração o tamanho da cirurgia, as condições clínicas, psicológicas e a idade do paciente.

Comente