Chegada do filho não deve influenciar vida sexual

[img=1]

Um filho é sempre uma benção e alegria para as famílias, porém, muda completamente a rotina do casal. A vida sexual então, nem se fale! Saiba o que muda e como driblar as situações constrangedoras, sem perder o pique de antigamente.

Tempo é, decididamente, a primeira coisa que começa a pesar, pois toda atenção do casal se volta ao bebê, que exige cuidados e atenção especial. Porém, a vida sexual não pode ser penalizada e a intimidade precisa ser mantida.

Os pais devem manter uma rotina saudável, com a demonstração natural de afeto, até para que a criança aprenda a fazê-lo também. Regras são muito importantes para se impor os limites para os filhos e a principal é que cada um deve ter e dormir no seu quarto, para garantir a privacidade do casal e o sono tranquilo da criança.

Alguns hábitos devem ser mantidos, por exemplo: nada de beijo "selinho", pode dar beijo demorado que não tem problema, ajuda o filho a diferenciar a relação dos pais com os demais membros da família, além de ser um sinal de que o casal se ama e deseja.

A curiosidade infantil é muito aguçada, então quando surgirem as perguntas indiscretas, primeiro tenha certeza de que a criança quer saber o que você acha que quer, porque o universo deles é bem menos complexo que o dos adultos. Nada de falar demais, responda o que o filho perguntou, mas não fuja do assunto ou se irrite.

É preciso muito cuidado para evitar os flagrantes. Deixe claro para o filho que o quarto dos pais é um local íntimo e deve ser respeitado. Serve a regra: se a porta está fechada, antes de entrar, tem que bater. O ideal é trancar o quarto, para evitar sustos.


Mas se o flagra ocorrer, nada de drama. Se a criança tem menos de 5 anos, explique que estavam namorando, sem muitos detalhes. Aos maiores, é bom aproveitar para explicar que é assim que são feitos os bebês. Se o filho tem mais de 8 anos, melhor explicar o que ocorre durante o namoro, explicando qual a idade própria para cada coisa, sem vergonha ou medo, afinal, sexo é algo natural.

Por Carmem Sanches

Comente

Assuntos relacionados: filhos sexo pais vida sexual rotina