Carência paterna

A maioria das lembranças que tenho do meu pai é com ele bêbedo.Nessas horas eu tinha verdadeiro horror de estar perto dele,violento,brigava com minha mãe à toa,batia em mim e nos meus irmãos,era um inferno!Um dia meu tio me buscou para passar uns dias na casa dele e eu fui.Meu pai,embriagado,chegou antes que nós saíssemos e me pediu um beijo,eu cheguei perto dele,ele me beijou(eu não o beijei),e fui embora,desejando estar bem longe daquele que me fazia sofrer tanto!!

Certo dia,ainda na casa de meu tio,comecei a sentir uma tristeza sem precedentes,querendo ir para casa,chorando pelos cantos,sem ânimo para nada.Até que,numa manhã,meu irmão chegou para dar a notícia que me deixou mais confusa que triste,meu pai havia sido assassinado por foliões(era carnaval).O que eu senti foi um misto de alívio e tristeza,penso que era mais alívio que tristeza.Na minha cabecinha de menina de doze anos,eu pensei nas surras,nas brigas dentro de casa...Que alívio!!

O tempo foi passando e, com ele eu sentia e sinto uma triteza enorme,uma falta enorme,um vazio...enorme.Nunca falei para ninguém sobre isso,mas,hoje senti vontade de desabafar.Sinto falta do meu pai,do pai que eu não tive,do pai que eu queria ter,que eu pudesse beijar sem repulsa,que eu pudesse ter como exemplo.Hoje sei que a morte dele me abalou,que eu o amava,mas na época foi só um alívio.Não o culpo por ter sido um alcóolatra,não sinto nenhuma mágoa,o que sinto é falta do que ele poderia ter sido.

"Pai aonde você estiver,saiba que eu te amo muito,muito mesmo e,que eu te perdôo por tudo o que não fizestes e por tudo o que fizestes sem pensar.Sei que se você pudesse voltaria e faria diferente,sei que você não me fez sofrer porque quiz,o vício te fez cego e não vistes que eu sofria.Tenho você no meu coração e peço a Deus que te dê paz."

Hoje eu gostaria de dar aquele úlitmo beijo que poderia ter dado e que não dei,naquele que eu carinhosamente aprendi chamar de papai...

Comente

Assuntos relacionados: papai