Bullying: Atitude Cruel

Na língua inglesa o verbo to bully significa “ameaçar”, e bullying significa “intimidação”. Sem termo equivalente na língua portuguesa, bullying designa a prática de atos agressivos, intencionais e repetitivos, que ocorrem sem motivação evidente.

O bullying, prática comum entre crianças e adolescentes, normalmente ocorre no ambiente escolar e pouca importância é dada a esses atos, porque atitudes isoladas parecem inofensivas. No entanto, a perpetuação das agressões física ou moral pode acarretar efeitos danosos à saúde física e mental da pessoa que é submetida a essa atitude. Afinal, o estresse causado é tão grande, que ultrapassa o limite suportável, causando esgotamento psíquico.

Algumas pessoas sofrem em silêncio as agressões. E a depressão, o isolamento e reações fisiológicas como gastrites e doenças de pele, podem muitas vezes ser uma resposta comportamental. É comum também ocorrer perda ou ganho de peso súbito, pois há um desequilíbrio emocional agravado por alto índice de ansiedade.

O Bullying é uma atitude cruel e não é uma brincadeira inocente. Por isso deve ser combatido. E o papel dos pais, educadores ou profissional especializado é importantíssimo e fundamental. Uma vez que pode afetar o indivíduo em diversos aspectos: escolar, familiar, social, cultural, ético-legal e a própria saúde. O que antes poderia ser considerado brincadeira de criança, hoje é um problema.

Por Flávia Leão Fernandes

Psicóloga - CRP 06/68043

Comente

Assuntos relacionados: crianças saúde bullying ansiedade