Brincando de fazer moda

Brincando de fazer moda

Fotos do livro "Eu que fiz" / divulgação

Que mulher que quando criança não gostava de usar roupas da mãe ou transformar tudo o que podia em bijuteria? Brincar com essa paixão infantil pela moda pode ser um bom estímulo para as meninas e ainda uma maneira de unir ainda mais mãe e filha. O livro “Eu que fiz” (editora Cosacnaify), escrito pelas irmãs Ellen e Julia Lupton traz algumas dicas de brincadeiras relacionadas a moda.

Que tal personalizar bolsas e pulseiras com resto de fitas? A ideia é bem simples: a criança escolhe o acessório que quer fazer e junta todos os pedaços de pano e fitas que conseguir, organiza o pano em camadas e as fitas em combinações interessantes. A mãe ajuda a usar cola quente ou de tecido para juntar tudo. A partir daí dá para tirar outras ideias como usar retalhos para fazer uma mini-bolsa ou usar sobras das fitas para fazer um anel.

Pulseiras de fitas

Pulseiras de fitas / fotos do livro "Eu que fiz"

Uma técnica muito utilizada em artesanato de gente grande e que pode ser feita por crianças com alguma ajudinha é a transformação de uma bolsa antiga de adulto em uma novinha bem mais infantil usando a decoupáge. É necessário lixar a bolsa que deve ser de couro ou vinil com uma lixa de papel, depois cobrir o exterior da bolsa com tinta branca de base acrílica. Quando a tinta secar, a criança deve cobrir pedaços de papel ou tecido e passar mais cola por cima.

Bolsas feitas pelas garotas

Bolsas feitas pelas garotas / fotos livro "Eu que fiz"

E que tal brincar de costurar e fazer uma saia de verdade? Primeiro a menina deve imaginar como quer a peça e fazer um croqui, depois tirar a medida do quadril e do comprimento que a saia deve ter. Uma boa dica é acrescentar três centímetros nas duas medidas para a costura.

Livro Eu que fiz

Fotos do livro "Eu que fiz"/Divulgação

Na sequência, a futura estilista deve cortar as tiras de tecido para ficar do tamanho medido e costurá-las. Essa deve ser a hora em que ela vai precisar de bastante ajuda da mãe. Na sequência é necessário ainda fazer uma barra como acabamento. Depois, a menina deve costurar os dois lados, ligando-os.

Eu que fiz

Para que a saia fique firme, é necessário cortar um pedaço de elástico um pouco maior que a cintura da menina. Do lado avesso, é preciso dobrar e costurar um pouco de tecido, quase que como um bolso para o elástico com uma abertura para inseri-lo. Na sequência, é a hora de passar o elástico pelo espaço com a ajuda de um alfinete. As pontas do elástico devem ser costuradas. Depois é só virar a saia do lado certo e usar. Já imaginou o orgulho da sua filha ao dizer “Eu que fiz”?

Saias feitas pela garotas

Saias feitas pela garotas / fotos do livro "Eu que fiz"

Por Larissa Alvarez

Comente