Botinhas ortopédicas passaram a ser desnecessárias?

botasortopedicas

Foto - Shutterstock

Na nossa infância, anos 70 e 80, era comum ver amiguinhos, ou até mesmo nós, usando aquelas botinhas ortopédicas, com o intuito de corrigir defeitos de formação, como pés chatos. Hoje em dia, quase ninguém mais usa, pois diversos estudos mostram que em alguns casos, as botinhas são desnecessárias.

"Antigamente, acreditava-se que o calçado tinha o poder de corrigir e moldar a forma do pé. Não se comprovou isso. Sabe-se que essa forma vai se desenvolver independentemente do tipo de calçado que a criança usar", diz Edilson Forlin, presidente do comitê de campanhas públicas da Sbot (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), em entrevista ao blog "Maternar".

Segundo o especialista, 90 % das crianças possuem pé chatos (pé plano valgo) e mesmo sem nenhum tratamento, aos 8 anos, apenas 10% das crianças permanecerão com o problema. Portanto, em alguns casos, a botinha ou a planilha ortopédica são um exagero, salvo alguns caos, como o pé torto congênito.

Os pais só devem se preocupar com problemas na formação dos pés se os filhos se queixarem de dores, mancarem ou tiverem dificuldades em movimentar os pés.

Forlin afirmou ainda que crianças não precisam de sapatos até começarem a andar, mesmo que para algumas mães pareça impossível se livrar dos milhares de calçados fashionistas espalhados pela prateleiras das lojas. Nessa fase, o ideal é apostar no conforto e em sapatos bem molinhos; a função deles é proteger os pés dos bebês.

leia também


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: ortopedia botinhas ortopédicas pé torto