Birra de criança - como reagir?

Birra de criança  como reagir

Foto: Heide Benser/Corbis

Há quem diga que a birra é comportamento de criança mal educada, mas a realidade não é bem essa. Esse é um artifício muito comum que todos os pequenos usam para chamar a atenção dos adultos e conseguir o que querem.

Não há uma idade específica para começar a birra. Com meses de vida a criança já sabe fazer com que os pais se voltem para ela, seja porque deseja alguma coisa, seja porque não obtiveram o que tanto desejam.

"Diante de qualquer frustração ou desejo, o filho inicia um comportamento que ele sabe que é inadequado e que incomoda os adultos. Assim, tenta conseguir o que quer, podendo ser um doce, brinquedo, explorar o ambiente etc.", comenta a psicóloga Paula Pessoa.

O remédio contra birra é a imposição de limites. A criança precisa saber de antemão o que pode e o que não pode fazer. Essas "regras" podem e devem ser ensinadas durante os momentos de convivência com a criança.

"Na hora da birra é importante procurar entender o que a criança quer. A birra é uma forma incorreta que ela usa para ser notada pelos pais. Logo, é preciso dar atenção adequada para os filhos - brincar, contar história ou outro tipo de atividade - e não somente quando eles a solicitam através desse tipo de atitude", orienta Paula.

Se a criança está acostumada a fazer birra dentro de casa, certamente seu comportamento será o mesmo fora dela. Pensando por esse lado os pais podem evitar esse constrangimento tendo uma conversa prévia com o filho.

A psicóloga diz que os adultos devem combinar com a criança o que irá acontecer quando estiver fora de casa e seguir o combinado, tanto o pai quanto o filho. Se mesmo assim a birra aparecer, não dê atenção e deixe a criança, sempre tomando cuidado para ela não machucar.

Tanto em público quando dentro de casa os responsáveis devem sempre procurar manter o controle. "Levantar a voz faz com que a criança fique com medo dos pais e não que ela entenda o que eles esperam. Com o tempo o filho vai aprender a gritar também e esperar que os pais logo cedam ao seu desejo", alerta Paula.

É essencial que todos os adultos que convivem com a criança mantenham a mesma postura diante da birra. Os pequenos precisam entender que esse tipo de comportamento não será tolerado por ninguém.

"Pais, tios, avós e outros adultos precisam ser firmes diante da birra e não ceder às manhas da criança. Assim ela aprenderá qual o seu limite", finaliza Paula.


Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: filhos educação birra birra de criança