Atravessar a adolescência, sem dor...

Atravessar a adolescência sem dor

Annie Müller. Foto: divulgação.

Ser adolescente não é fácil. São hormônios descontrolados, dúvidas frequentes e, para piorar a situação, conflitos de relacionamento, especialmente com os pais. Com o objetivo de ajudar os adultos de plantão a conquistar os teens, o Vila Filhos entrevistou Annie Müller, que é publicitária e autora da bem-sucedida série de livros infanto-juvenis "A turma do Meet". Ela também gravou programas para as emissoras de televisão MTV, Nickelodeon, RBS-TV, SBT e é expert quando o assunto é adolescência.

Ela, que cria histórias desde que aprendeu a escrever, contou com o incentivo dos pais e da minha avó. Na família, um time de artistas. A avó é pianista e também escritora. A mãe, publicitária. O pai escreve cartões de aniversário. Com apenas 17 anos, Annie já havia sido premiada em dois concursos literários. O primeiro livro foi publicado graças ao empenho da mãe. "Foi o empurrão dela que tirou a minha cabeça das nuvens", conta.

"A turma do Meet" foi criada através de experiências reais da autora, exatamente na época da adolescência. "A série nasceu do conflito adolescente que eu vivia: a ânsia pela conquista da liberdade que, hoje entendo, na verdade é a busca do jovem pela sua identidade", comenta.

Annie divide o tempo hoje entre a redação e planejamento da agência gaúcha Pro-Target e as colunas para a revista "Todateen" e o jornal "O polvo", além de colaborar para diversos outros veículos jovens e dar palestras para e sobre os teens - adolescentes - e tweens - pré-adolescentes.

"Comunicar-se com a galera, embora um desafio, não é um mistério tão grande assim. Primeiro, precisamos deixar o preconceito de lado. O jovem pensa, sim. E é muito crítico. Por isso, nada de lições de moral e tom formal", ensina Annie. Para ela, um dos segredos do sucesso dessa comunicação é buscar um tom de intimidade e entendimento na conversa.

A linguagem é essencial para atrair um adolescente à leitura. Annie, por exemplo, queria discutir o tema preconceito, no segundo livro de sua série. "Mas como falar sobre inclusão social para a galera sem ser piegas? Criei, então, a temática do preconceito musical", lembra a escritora. Essa maneira irreverente de iniciar uma conversa pode levar o público teen a estabelecer uma relação de confiança com os adultos. "O papo começa com uma metáfora divertida, um exemplo, uma piada. Até nos tornarmos, aos poucos, mais íntimos deles. Depois de conquistados, sim, pode vir o papo sério", finaliza.

A pedido do Vila Filhos, Annie listou uma série de livros - fora o dela - que a galera vai adorar. Com o Natal chegando, vale colocar o nome das obras na sua listinha de compras:

"Fala sério, Mãe", de Thalita Rebouças. Editora Rocco, 2004.

"Poderosa", de Sérgio Klein. Editora Fundamento, 2005.

"Os 7 Hábitos dos Adolescentes Altamente eficazes", de Sean Covey. Editora Best Seller, 1999.

"O diário absolutamente verdadeiro de um índio de meio expediente", de Sherman Alexie. Editora: Galera Record, 2009.


Quem quiser mais informações sobre o trabalho de Annie Müller pode acessar o blog www.anniemuller.com ou www.aturmadomeet.com.br. Ela também tem Twitter, por onde passa mais dicas sobre os adolescentes: @anniepmuller.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?