Agenda infantil cheia pode levar criança ao estresse

Agenda infantil cheia pode levar criança ao estres

Foto Chrisroll/http://bit.ly/Hc9hKJ

Com o mundo cada vez mais competitivo, os pais acabam impondo uma série de atividades para que seus filhos não percam tempo e sejam os primeiros em tudo no futuro. Inglês, espanhol, natação, caratê, balé, escola, são tantos compromissos que o tempo para ser criança fica em segundo plano, levando os pequenos ao estresse.

Em virtude da pressão para serem os melhores alunos da classe ou obterem sucesso em todas as atividades que participam, os pequenos, por medo de decepcionarem os pais, acabam deixando de lado suas necessidades e pagando um preço muito alto, que gera conseqüências físicas e emocionais.

É o estresse infantil, que gera uma tensão tão extrema, insuportável mesmo, acompanhada de reações orgânicas como excesso de ansiedade junto com taquicardia, vômitos, diarreias, dores, agressividade, perda ou sono agitado, doenças respiratórias, entre outros males.

Além das altas cobranças, brigas familiares, separações dos pais, abusos ou violência, mudanças de vida, de casa, de escola e outras tantas podem gerar o estresse infantil.

O ideal é que os pais acompanhem seus filhos de perto, observando atentamente cada mudança de humor, de comportamento e mesmo de saúde sem motivo aparente, para identificar sinais de estresse. Cada criança é única e o limite de tolerância e o ritmo de aprendizagem são diferentes para cada uma e devem ser respeitados.


A criança deseja mesmo brincar e desfrutar da infância, o que, aliás, é seu direito. Cabe aos pais garantirem que isso ocorra, deixando um tempo do dia da criança livre para brincar, assistir TV ou fazer atividades sem uma programação prévia, e, claro, sem cobranças, onde não tenham que obter bom desempenho, só se divertir.

Por Carmem Sanches

Comente