Acidentes domésticos: saiba como agir

Criança com um bandaid azul no joelho

Acidentes domésticos são uma verdadeira dor de cabeça para muitas mães. Muitas vezes não é possível evitá-los, por isso nada com uma aulinha básica de primeiros socorros. Confira algumas dicas do pediatra Carlos Alberto Landi, médico cooperado da Unimed Paulistana.

Engasgos - o mais importante é manter a calma e pedir para a criança tossir. Nas crianças pequenas, golpes nas costas e compressões torácicas rápidas e forçadas são indicadas. A criança deve ficar de bruços sobre os joelhos do adulto, com tronco e cabeça ligeiramente inclinados para baixo, nesta posição dar cinco golpes nas costas. Depois disso vire a criança de costas e faça cinco compressões rápidas e forçadas no tórax. Dica: nunca use o dedo ou qualquer outro objeto que force o vômito. Ela vai ficar mais agitada e sem fôlego.

Objetos engolidos - nunca tente retirar os objetos da boca, das narinas ou ouvidos, o recomendado é apenas retirar quando eles estiverem acessíveis ou com a ponta para fora. O ideal é levar imediatamente ao pronto-socorro.

Intoxicação - se ocorrer a ingestão de substâncias tóxicas ou medicamentos vá direto ao pronto-socorro. Se possível leve a embalagem da substância ou medicamento ingerido. Não provoque vômitos, pois algumas substâncias podem irritar mais ainda, além do risco de aspiração pulmonar.

Quedas - quando ocorrerem traumas mais leves é importante observar a atividade da criança, o nível de consciência e vômitos. Na presença de qualquer destes sinais procurar o pronto-socorro. Caso se trate de batidas na cabeça com perda da consciência - mesmo que rápida - sonolência, irritabilidade excessiva, hematomas grandes no couro cabeludo ou sangramento nasal, a criança deve ser levada ao pronto-socorro para avaliação e eventual tomografia.

Cortes profundos - quando ocorrer ferimentos com muito sangramento apenas lavar com água corrente e fazer um curativo com gazes até chegar ao pronto-socorro. Gelo pode ser útil para diminuir o sangramento e edema (inchaço). Nunca use medidas caseiras como pó de café, pomadas ou outras substâncias no local do ferimento.

Convulsão - antes de tudo afaste a criança de objetos que possam machucá-la. Coloque-a deitada de lado, com a cabeça apoiada sobre um travesseiro ou almofada, e segure o maxilar para manter sua boca aberta. Isso facilita a respiração e ajuda no caso de vômito. Espere a convulsão passar e procure assistência médica.

Queimaduras - se a queimadura for de pouca extensão, resfrie o local com água fria imediatamente. Seque o local delicadamente com um pano limpo ou chumaços de gaze. Cubra o ferimento com compressas de gaze. Dê bastante líquido para a pessoa ingerir e leve ao pronto-socorro.

Por Juliana Lopes

Comente